Categorias
Esportes

Internacional vence sexta seguida e fica a um ponto do líder São Paulo

O Internacional chegou à sexta vitória consecutiva pela Série A do Campeonato Brasileiro e diminuiu para somente um ponto a diferença para o líder São Paulo. Neste domingo (17), o Colorado derrotou o Fortaleza por 4 a 2 no Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 30ª rodada da competição.

O resultado levou os gaúchos aos 56 pontos, na vice-liderança. Na próxima quarta-feira (20), a equipe comandada por Abel Braga visita justamente o Tricolor paulista no Morumbi, às 21h30 (horário de Brasília). O time de Fernando Diniz não vence há três jogos (duas derrotas e um empate) e permitiu que o Inter reduzisse a diferença, que era de nove pontos antes da sequência. Se ganhar em São Paulo, o Colorado assume o primeiro lugar.

Já o Leão do Pici vive um jejum de oito jogos sem vencer e ocupa o 16º lugar, com 32 pontos. Se considerar as últimas 15 partidas, o Tricolor cearense tem apenas uma vitória (contra o lanterna Botafogo). A vantagem para o Bahia, 17º colocado e primeiro time na zona de rebaixamento, é de três pontos. O time de Enderson Moreira tenta a reabilitação na quinta-feira (21), às 19h, diante do Santos, na Arena Castelão, em Fortaleza.

Vitória colorada em jogo movimentado

A partida começou animada no Beira-Rio. Em 12 minutos, foram três gols. O Inter abriu 2 a 0 na bola aérea. Aos três minutos, Praxedes recebeu na esquerda do também meia Patrick e cruzou para Yuri Alberto cabecear. O goleiro Felipe Alves fez boa defesa, mas o rebote foi nos pés do atacante colorado, que empurrou para as redes.

Seis minutos depois, o lateral Moisés cobrou falta na área, pela esquerda, e o volante Rodrigo Dourado ampliou de cabeça. Mas a resposta do Fortaleza foi imediata. Aos 11 minutos, o lateral Carlinhos recebeu na esquerda e foi derrubado pelo meia Caio Vidal na área. O atacante Wellington Paulista cobrou o pênalti e diminuiu o prejuízo.

O Fortaleza passou a ficar mais com a bola, mas, além de não encontrar espaços na marcação colorada, cedeu contra-ataques perigosos. Em um deles, aos 28 minutos, Lucas Ribeiro foi derrubado próximo à grande área. O também zagueiro Victor Cuesta cobrou falta com categoria e acertou o travessão. Na sequência, após troca de passes, Praxedes finalizou perto da marca do pênalti e, não fosse uma cabeçada providencial do lateral Tinga, teria aumentado a vantagem gaúcha.

Na etapa final, o Inter teve a primeira chance no minuto inicial. Primeiro, Caio Vidal acertou a trave. No rebote, Yuri Alberto carimbou o zagueiro Paulão, que salvou o Fortaleza. A equipe cearense subiu a marcação e deu certo: aos dez minutos, Cuesta afastou mal de cabeça e o atacante Romarinho, de voleio, deixou tudo igual. Animado, o Leão do Pici quase virou aos 19 minutos com David. O atacante foi lançado à esquerda e bateu na saída do goleiro Marcelo Lomba, rente à trave.

Mas quando o Tricolor do Pici era melhor, o Inter liquidou o jogo. Aos 25 minutos, Patrick fez grande jogada pela esquerda e cruzou para o atacante Peglow, que tinha acabado de entrar, escorregar para mandar a bola nas redes. No lance seguinte, aos 31 minutos, Felipe Alves defendeu a batida cruzada de Moisés, mas o rebote explodiu em Carlinhos e foi para o gol, murchando as esperança de reação dos cearenses, que seguem em situação delicada.

Pênaltis decidem vitória do Bragantino

Maior rival do Fortaleza, o Ceará recebeu o Red Bull Bragantino na Arena Castelão e foi superado por 2 a 1, nos acréscimos. A vitória levou o Massa Bruta aos 38 pontos, abrindo nove pontos de vantagem para o Z-4 e assumindo a 12ª colocação. O Vozão, com 39 pontos, está uma posição à frente, mas perdeu a chance de encostar no G-6, zona de classificação à próxima Libertadores. Os alvinegros estão nove pontos atrás do Palmeiras, que é o sexto.

No primeiro tempo, o principal lance foi uma cabeçada do zagueiro Tiago, do Ceará, aos 23 minutos, que parou no travessão. Na etapa final, o atacante Artur sofreu pênalti do lateral Bruno Pacheco. O meia Claudinho bateu e colocou o Bragantino na frente, aos 10 minutos. Cinco minutos depois, o árbitro de vídeo (VAR) alertou para um puxão de Ricardo Ryller no também zagueiro Luiz Otávio, na grande área. A penalidade foi marcada e o atacante Lima igualou para o Vozão.

O duelo caminhava para o empate, quando, nos acréscimos, o VAR identificou toque de braço do volante William Oliveira na área. Mais um pênalti foi assinalado. Claudinho, novamente, foi para a bola e fez o gol da vitória dos paulistas, que voltam a campo na próxima quarta-feira, às 21h30, diante do Vasco, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). O Ceará terá que buscar a reabilitação na quinta, às 19h, contra o Goiás, no estádio da Serrinha, em Goiânia.

Veja a tabela da Série A do Brasileiro.

Categorias
Esportes

Atlético-MG vence e assume vice-liderança do Brasileiro

O Atlético-MG venceu o seu xará de Goiás por 3 a 1 neste domingo (17), em partida realizada no estádio do Mineirão, e assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro com 53 pontos. Porém, o Galo ainda pode ser ultrapassado neste domingo pelo Internacional, que enfrenta o Fortaleza mais tarde. Com o revés, o Dragão ocupa a 12ª posição com 36 pontos.

Pressão do Galo

O técnico argentino Jorge Sampaoli colocou sua equipe para pressionar o adversário desde o primeiro minuto. Com isso, foram se multiplicando as oportunidades, e o gol não demorou a sair.

Aos 13 minutos o meia Hyoran marca um golaço. Após a bola ficar viva na entrada da área, ele mata no peito e manda um belo chute de primeira.

Mesmo com a vantagem, o Galo continuou martelando a defesa do adversário. E, de tanto tentar, chega aos 2 a 0 um pouco antes do intervalo. O zagueiro Júnior Alonso faz de cabeça após cobrança de falta de Savarino.

A etapa final começou na mesma toada, com o Atlético-MG criando muito. Assim, o terceiro não demora a vir, quando, aos 16 minutos, Guilherme cobra escanteio para Jair fazer de cabeça. 3 a 0 para o Galo.

Com a vitória praticamente garantida, o time de Sampaoli tirou um pouco o pé do acelerador, e permitiu que o Dragão marcasse o seu gol de honra, com Janderson aos 29 minutos.

Próximos jogos

O próximo compromisso do Galo na competição será na quarta-feira (20), contra o Grêmio em Porto Alegre a partir das 19h15. No mesmo dia, mas a partir das 17h, o Dragão mede forças com o Botafogo no Engenhão.

Veja a classificação atualizada do Brasileiro.

Categorias
Esportes

Botafogo e Napoli-SC vão à final da Série A2 do Brasileiro Feminino

A decisão da Série A2 (segunda divisão) do Brasileiro Feminino de 2020 será entre Botafogo e Napoli-SC. Neste domingo (17), as Gloriosas superaram o Bahia por 2 a 1 na Arena Fonte Nova, em Salvador. As catarinenses, por sua vez, derrotaram o Real Brasília nos pênaltis por 5 a 4, após um emocionante empate por 1 a 1 no estádio Carlos Alberto da Costa Neves, em Caçador (SC). Os jogos de ida de ambos os confrontos, há uma semana, haviam terminado sem gols.

Os clubes aguardam a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciar datas e horários das finais do Brasileiro Feminino. A previsão, conforme a última edição da tabela detalhada da competição, é que as partidas sejam realizadas nos próximos domingos (24 e 31) de janeiro.

Alvinegras vencem na Bahia

O Botafogo abriu o placar contra o Bahia aos 41 minutos do primeiro tempo. Lançada pela lateral Bru, a atacante Kelen aproveitou a saída errada da goleira Nágila e mandou para o gol vazio. O time da casa, porém, igualou antes do intervalo. Nos acréscimos, aos 47 minutos, a meio-campista Eddie lançou a zagueira Anny, que ajeitou de cabeça para Ellen, na entrada da área. A atacante dominou e bateu no canto da goleira Rubi.

O gol da classificação das Gloriosas saiu aos 12 minutos da etapa final. A meia Gaby Louvain cruzou a bola na área, pela esquerda, a meia Vivian apareceu na pequena área e desviou de cabeça para as redes. As Tricolores tiveram a chance de igualar aos 33 minutos, após pênalti cometido por Rubi em Giovânia. A própria atacante foi para cobrança, mas acertou a trave. O Bahia pressionou, mas parou nas defesas da goleira alvinegra.

Napoli avança em jogo tenso

Em Caçador, o Napoli saiu na frente aos 21 minutos. A goleira Flávia não afastou o cruzamento da lateral Júlia pela esquerda e a atacante Aninha aproveitou a sobra na pequena área. O jogo esquentou aos 34 minutos do segundo tempo. A volante Rafa Soares, do Real, e a atacante Soraya, do time catarinense, discutiram e foram expulsas. Em meio à confusão que se instalou entre as jogadoras, o policiamento foi acionado. Mais duas atletas levaram cartão vermelho: a meia caçadorense Lari e a atacante Ronaldinha, da equipe brasiliense.

Nos acréscimos, o Real ainda perdeu a zagueira Isabella, que recebeu o segundo amarelo após cometer falta na entrada da área. Mesmo com uma jogadora a menos, a equipe visitante chegou ao empate. Aos 52 minutos, a atacante Bárbara recebeu pouco à frente da marca do pênalti, e emendou uma meia bicicleta no canto da goleira Dida.

A decisão foi para os pênaltis, debaixo de muita chuva. Na terceira série de cobranças, Flávia defendeu o chute da zagueira Tracy, mas, na sequência, a zagueira Jamile desperdiçou a cobrança, impedindo que as brasilienses passassem à frente. Com o placar indicando 5 a 4 para o Napoli, coube à goleira do Real a sétima batida da equipe de Brasília, mas o arremate foi por cima da meta de Dida, para festa das caçadorenses.

Categorias
Esportes

Vila Nova sobe, e será finalista na Série C

O Vila Nova conquistou a última vaga que restava, na Série C, para o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro de 2021. O objetivo foi alcançado após vitória de 1 a 0 sobre o Ituano, neste domingo (17), fora de casa, no estádio Novelli Júnior. Com este placar, o clube goiano retornou à segunda divisão, que não disputava desde 2019, quando foi rebaixado.

Além disso, como encerrou na liderança do Grupo C, o Tigre competirá nas finais da terceira divisão contra o Remo. Os jogos decisivos estão previstos para acontecer nos dias 24 e 31 deste mês. O argentino Emanuel Biancucchi foi o autor do gol solitário do jogo.

Já o Ituano terminou na lanterna do grupo e voltará a competir na Série C deste ano.

Na outra partida, o Santa Cruz venceu o Brusque por 3 a 1 no estádio do Arruda, no Recife (PE), mas foi eliminado, já que o Vila Nova venceu o Ituano. Apesar de a equipe Quadricolor ter sofrido o revés neste domingo (17), o clube já havia conquistado o acesso à Série B antecipadamente.

Pelo Grupo D, Remo e Londrina asseguraram as outras duas vagas para a segunda divisão deste ano.

Veja a classificação da Série C do Brasileiro.

Categorias
Esportes

Covid-19: Avaí informa resultado positivo em contraprova de Valdívia

O Avaí informou que a contraprova realizada pelo meia Valdívia neste domingo (17) confirmou o resultado positivo para o novo coronavírus (covid-19). Segundo o clube de Florianópolis, o teste foi realizado “em outro laboratório de Maceió, onde a equipe jogou no sábado [16, contra o CSA, pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro]”.

A partida no estádio Rei Pelé terminou empatada em 1 a 1. O camisa 10 do Leão iniciou o duelo como titular, mas foi substituído no intervalo. Conforme o Avaí, a mudança ocorreu após a delegação ser comunicada por um representante da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre o teste positivo do jogador na bateria de exames feitos pelo elenco horas antes de a bola rolar, por um laboratório local. Os testes visaram o compromisso pela 36ª rodada da Série B, contra o Juventude, na Ressacada.

De acordo com a nota do clube, Valdívia “está isolado, assintomático e assistido pelo médico do clube, Pedro Araújo, na capital alagoana”. No exame que antecedeu a viagem a Maceió, o teste do camisa 10 deu negativo para o novo coronavírus. O Avaí ainda estuda como procederá para o retorno do atleta a Santa Catarina.

O meia, portanto, desfalca o Avaí no jogo desta terça-feira (19), às 19h15 (horário de Brasília), em Florianópolis. O Leão ocupa o oitavo lugar da Série B com 49 pontos, seis pontos atrás do próprio Juventude, último time no G-4. A equipe de Santa Catarina ainda nutre remotas chances de subir à Série A do Brasileirão.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro.

Categorias
Esportes

São Paulo empata com Athletico-PR e segura liderança do Brasileiro

O São Paulo foi até a Arena da Baixada neste domingo (17) e empatou em 1 a 1 com o Athletico-PR em jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Tricolor não pode perder a liderança da competição nesta rodada, mas soma a terceira partida consecutiva sem vitória (duas derrotas e um empate).

Com a igualdade em Curitiba, a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz chega aos 57 pontos, quatro à frente do vice-líder Internacional (que enfrenta o Fortaleza ainda neste domingo). Já o Furacão assume a 10ª posição com 39 pontos.

São Paulo com dificuldades

Mesmo atuando fora de casa diante do Furacão, a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz não mudou suas características, e assumiu o controle das ações. O time paulista mantinha a posse de bola (chegou a 62% no primeiro tempo), mas encontrava dificuldades de criar oportunidades claras.

Já o Athletico-PR apostava nas falhas da defesa do Tricolor. Assim, o Furacão chega com perigo aos 28 minutos com Renato Kayzer.

Se na sua primeira oportunidade clara o camisa 79 não conseguiu marcar, aos 38 minutos ele foi eficiente. Após rápido contra-ataque, Carlos Eduardo cruza para Kayzer, que vence o goleiro Tiago Volpi.

Com a desvantagem no placar, o técnico Fernando Diniz faz uma mudança ousada no intervalo, tira o zagueiro Bruno Alves para colocar o meia-atacante Vitor Bueno.

Encontrando mais espaço para jogar no segundo tempo, o Furacão tem duas boas oportunidades logo no início da etapa com Renato Kayzer e Nikão. Mas, agora, o São Paulo não vacila quando aparece a chance.

Aos 15 minutos, o meia Tchê Tchê recebe passe na entrada da área, ajeita o corpo e bate com categoria, cruzado, para deixar tudo igual.

O líder da competição ainda tenta a virada, mas não consegue mais marcar. Athletico-PR 1, São Paulo 1, resultado final.

Na próxima rodada o Furacão visita o Bahia na quarta-feira (20) na Arena Fonte Nova às 18h (horário de Brasília). No mesmo dia, o líder São Paulo recebe o Internacional a partir das 21h30.

Vitória do Santos

Na Vila Belmiro o Santos recebeu o lanterna Botafogo. E as equipes fizeram uma partida movimentada que terminou em vitória de 2 a 1 do Peixe.

Com o triunfo, a equipe da casa alcançou a 8ª posição com 45 pontos. Já o time de General Severiano continua amargando a lanterna do Brasileiro com 23 pontos.

Golaço de Soteldo

Vivendo um momento especial, o finalista da Libertadores não demorou a abrir o placar. Aos 3 minutos Pituca toca para Soteldo, que, no domínio, levanta a bola e bate, de voleio, para fazer um golaço.

Após o gol do Santos, a partida cai bastante de qualidade. E o placar só voltou a ser movimentado um pouco antes do intervalo. O juiz marca pênalti aos 43 minutos quando Matheus Babi é derrubado dentro da área por Laércio. O atacante Pedro Raul vai para a cobrança e não falha, empatando o confronto antes da parada.

A etapa final começa com o Peixe dominando, criando várias oportunidades. Já o time de General Severiano pouco faz, trazendo algum perigo apenas em eventuais contra-ataques.

E de tanto tentar, o Santos alcançou o segundo gol aos 36 minutos com o garoto Bruno Marques. Soteldo avança pela esquerda, se livra da marcação e cruza para o atacante, que havia entrado 10 minutos antes, marcar de cabeça.

Aos 43 minutos, Matheus Nascimento chegou a empatar novamente o confronto. Mas o jovem atacante teve o gol anulado, pois estava impedido quando recebeu o passe que originou a jogada.

O próximo compromisso do Botafogo será na quarta-feira, quando enfrenta o Atlético-GO no Engenhão às 17h. Um dia depois o Santos visita o Fortaleza no Castelão às 19h.

Veja a classificação da Séria A do Brasileiro.

Categorias
Esportes

Série D: Mirassol-SP decide no primeiro tempo e fica perto da final

No duelo entre os dois melhores ataques entre os semifinalistas da Série D do Campeonato Brasileiro, melhor para o Mirassol-SP. Neste domingo (17), o Leão atropelou o Altos-PI por 4 a 0 no estádio José Maria de Campos Maia, o Maião, em Mirassol (SP), no jogo de ida do confronto que decide um dos finalistas da competição.

A partida de volta será no próximo domingo (24), no estádio Felipe Raulino, o Felipão, em Altos (PI), às 15h45 (horário de Brasília). Os paulistas podem perder por três gols de diferença que, ainda assim, avançam à final. O Verdão terá de ganhar por cinco gols de saldo para se classificar. Caso os piauienses igualem o placar agregado, a vaga será decidida nos pênaltis.

A goleada isolou o Mirassol como ataque mais positivo da competição. O time paulista foi a 46 gols marcados, superando a Aparecidense-GO, que balançou as redes 44 vezes até ser eliminada pelo próprio Leão nas quartas de final. O artilheiro mirassolense é Fabrício Daniel, que chegou a dez gols neste domingo. São dois a menos que os também atacantes Zé Love (Brasiliense-DF) e Wallace Pernambucano (América-RN), goleadores da Série D.

Pelo Altos, o ataque que assinalou 40 gols até o momento não funcionou no Maião, mesmo depois que o Mirassol teve um jogador expulso, ainda na primeira etapa. Goleador do Verdão na quarta divisão, o atacante Betinho foi bem marcado e teve poucas oportunidades para finalizar. Ele segue com nove gols na competição.

Leão domina primeira etapa

Implacável. Assim pode ser definido o primeiro tempo do Mirassol. Antes mesmo de o cronômetro indicar os 45 minutos, o Leão vencia por 4 a 0. O placar foi aberto aos três minutos, após pênalti cometido no atacante Netto. Fabrício Daniel bateu, à meia altura, e converteu. Aos dez minutos, a defesa do Altos afastou mal o cruzamento rasteiro do lateral-direito Vinícius e a bola sobrou para o atacante Rafael Tavares mandar a bola no ângulo.

A pressão do time paulista não arrefeceu. O goleiro Marcelo efetuou pelo menos duas grandes defesas após o segundo gol mirassolense. Aos 29 minutos, porém, a zaga do Verdão parou após um lançamento do goleiro Felipe Lacerda, o atacante João Carlos disparou, ganhou de Marcelo na dividida e mandou para o gol. A primeira resposta do Altos veio apenas aos 36 minutos em chute de Betinho que Felipe Lacerda espalmou para fora.

Apesar da larga vantagem, o Leão teve Vinícius expulso por falta dura no campo de defesa. Mesmo assim, foi o Mirassol que movimentou o placar novamente. Aos 43, quatro minutos depois de acertar a trave com Fabrício Daniel, Netto voltou a mandar a bola no poste. Desta vez, porém, João Carlos pegou o rebote e assinalou o quarto.

Altos acorda, mas não marca

No segundo tempo, o Altos, enfim, acordou para o jogo e passou a ocupar por mais tempo o campo do Mirassol. Aos 13 minutos, Netinho girou na área e acertou o travessão, na melhor chance da equipe. Aos 26, o também atacante Manoel bateu de fora da área, a bola desviou no zagueiro Danilo Boza e quase enganou Felipe Lacerda, que reagiu rápido e conseguiu evitar o gol dos piauienses.

Os paulistas já não encontravam a mesma facilidade para construir jogadas. Ainda assim, tiveram duas grandes chances com Fabrício Daniel. Aos 24 minutos, o atacante escapou do goleiro e bateu para fora, mesmo com a meta vazia. Três minutos depois, ele recebeu na marca do pênalti, com liberdade, mas finalizou em cima da marcação. No rebote, o chute do camisa 11 foi espalmado por Marcelo. Com um a menos e preocupado em vantagem, o time da casa cadenciou o jogo até o apito final no Maião.

Veja a tabela da Série D do Brasileiro.

Categorias
Esportes

Série B: na cola do G4, Ponte Preta vence Náutico

A Ponte Preta venceu o Náutico por 2 a 0 neste domingo (17) e continua sonhando com o acesso para a Série A de 2021. A partida foi realizada no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Restando apenas três rodadas para terminar a competição, a Macaca é a sexta colocada, com quatro pontos a menos que o quarto colocado Juventude. Já o Timbu vive situação completamente diferente. Na 16ª posição, o clube pernambucano corre risco de cair para a Série C.

Logo aos 6 minutos, os paulistas abriram o placar. O meio-campista Camilo recebeu cruzamento de Yuri e, de cabeça, empurrou para o fundo da rede. A Ponte continuou dominando a partida. Aos 12, o camisa 10 Camilo marcou o segundo para os donos da casa em cobrança de falta. Em seguida, aos 25, quase saiu o terceiro em chute cruzado do lateral-direito Apodi.

O Náutico chegou com perigo somente aos 37. O lateral-direito Bryan bateu da entrada da grande área. Na sequência, a bola tocou na trave e saiu pela linha de fundo. Um minuto depois, aos 38, foi a vez de o atacante Bruno Rodrigues, da Macaca, sair cara a cara com o goleiro Anderson, que evitou o pior. O atacante Kieza, do Timbu, ainda marcou aos 44, mas o árbitro Paulo Cesar Zanovelli (MG) assinalou impedimento.

Após o intervalo, os visitantes tentaram pressionar, entretanto foram os donos da casa que levaram perigo logo aos 9, em mais um chute de Camilo de fora área. Aos 24, finalmente, o Timbu assustou em uma cabeçada do zagueiro Ronaldo Alves. Tentando reagir, os pernambucanos quase marcaram em chute forte de fora da área aos 41, obrigando o goleiro Ygor Vinhas a realizar bela defesa. Resultado final: Ponte Preta 2, Náutico 0.

Na próxima rodada, a Ponte Preta visita a vice-líder Chapecoense na Arena Condá, na cidade de Chapecó (SC). O confronto acontecerá às 17h45. Já o Náutico, na próxima quarta-feira (20), terá pela frente o lanterna Oeste em casa, nos Aflitos, no Recife (PE), às 19h15.

Chapecoense e Bahia

O Vitória empatou em casa, no estádio do Barradão, em Salvador (BA), por 0 a 0, e permaneceu na zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. Os baianos estão na 17ª colocação, com os mesmos 37 pontos que o Náutico, que leva vantagem no critério número de vitórias. Já o Verdão do Oeste, que entrou em campo com o acesso garantido à Série A, perdeu a oportunidade de superar o líder América, e permaneceu na vice-liderança.

O próximo compromisso do Vitória será contra o Guarani fora de casa, no Brinco de Ouro, em Campinas (SP). O duelo será realizado às 16h, na quarta-feira (20).

Veja a classificação atualizada da Série B do Brasileiro.

Categorias
Esportes

Covid-19: presidente da Confederação Brasileira de Canoagem falece

O presidente da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), João Tomasini Schwertner, faleceu na manhã deste domingo (17), aos 61 anos em Curitiba. O dirigente foi internado há um mês na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Marcelino Champagnat, na capital paranaense, quando testou positivo para o novo coronavírus (covid-19). Ele não resistiu às complicações da doença e morreu às 10h57, segundo nota divulgada pela CBCa.

Tomasini presidia a entidade brasileira desde 1989 e também comandava a Confederação Pan-Americana de Canoagem (Copac). Entre 2010 e 2014, ele foi o terceiro vice-presidente da Federação Internacional da Modalidade (ICF, sigla em inglês).

O falecimento repercutiu entre atletas. Medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), em 2019, na canoagem velocidade, Ana Paula Vergutz lamentou a morte do dirigente em publicação no Stories, função do Instagram que permite veicular fotos ou vídeos por 24 horas. Campeão pan-americano na canoagem slalom e já garantido para a Olimpíada de Tóquio (Japão), Pedro Gonçalves, o Pepê, também se pronunciou pela rede social.

Vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Marco Antônio La Porta se manifestou no Twitter.

Ainda não há informações sobre velório e local de sepultamento do dirigente.

Categorias
Esportes

Técnico Adilson Batista deixa UTI após infarto

O técnico Adilson Batista publicou um vídeo no Instagram neste domingo (17) comunicando que deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cardiológio Constantini, em Curitiba (PR), após sofrer um infarto na última quinta-feira (14).

O treinador permanecerá internado em observação em quatro particular por duas semanas. Por causa do problema cardíaco, Adilson Batista precisou passar por dois cateterismos.

Adilson, de 52 anos, realizou seu último trabalho no Cruzeiro, quando foi demitido pela diretoria do clube mineiro em março do ano passado. Ele também teve passagens por América-MG, Athletico-PR, Atlético-GO, Ceará, Corinthians, Figueirense e São Paulo. No momento, o treinador está sem clube.