Categorias
Esportes

Basquete: FIBA sorteia grupos dos torneios de Tóquio 2020

Nesta terça-feira (2), a Federação Internacional de Basquete (FIBA) realizou o sorteio dos grupos dos torneios masculino e feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A Seleção brasileira masculina ainda vai buscar a vaga em Tóquio no pré-olímpico de Split, na Croácia, entre os dias 29 de junho e 4 de julho. A Seleção nacional está no Grupo B, ao lado da anfitriã e da Tunísia. No Grupo A, estão Alemanha, Rússia e México. Os dois melhores times de cada chave avançam à semifinal. Se conseguir passar pelo torneio classificatório e ficar com a única vaga à disposição, o time do técnico Aleksandar Petrović vai cair na chave B com Austrália, Nigéria e o campeão do pré-olímpico de Belgrado (que terá República Dominicana, Nova Zelândia, Sérvia, Porto Rico, Itália e Senegal).

O torneio masculino já tem oito times classificados e quatro vagas ainda a serem definidas. O Grupo A será disputado por Irã, França, Estados Unidos e o vencedor do Pré-Olímpico de Victoria, no Canadá (que terá China, Grécia, Uruguai, República Tcheca, Turquia e os donos da casa). O Grupo C já tem Argentina, Japão, Espanha e aguarda o vencedor do Pré-Olímpico de Kaunas, na Lituânia (que terá Coreia do Sul, Venezuela, Polônia, Eslovênia, Angola e o país sede).

A disputa entre as mulheres já tem todas as 12 seleções definidas e o Brasil não participará do torneio. O Grupo A terá Coreia do Sul, Sérvia, Canadá e Espanha; o Grupo B, Nigéria, Japão, França e Estados Unidos; e o Grupo C, Austrália, Porto Rico, China e Bélgica.

Os Jogos Olímpicos começam no dia 23 de julho. O basquete masculino acontece entre 25 de julho a 7 de agosto, e o feminino, de 26 de julho a 8 de agosto.

Categorias
Esportes

Confederação define critérios para natação brasileira em Tóquio 2021

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) definiu os critérios para formação da seleção que representará a natação do país na Olimpíada de Tóquio (Japão). A equipe será montada com base nos resultados do Campeonato Brasileiro Absoluto, entre 19 e 24 de abril, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, que funcionará como única seletiva nacional.

 

Pelos critérios, os campeões e os vices das provas individuais estarão classificados, desde que atinjam, nas respectivas finais A (ou seja, a que reúne os oito melhores), o índice A (que é o mais exigente) determinado pela Federação Internacional de Natação (Fina). Nos 50m livre masculino, por exemplo, o tempo do vencedor e do segundo colocado não pode superar 22 segundos e um centésimo. Já nos 50m feminino, o limite é 24 segundos e 77 centésimos.

“Os critérios de classificação para os Jogos Olímpicos foram debatidos exaustivamente durante o ano passado e, com o adiamento dos Jogos e da seletiva, houve uma nova revisão e estamos divulgando com três meses de antecedência para dar uma segurança e uma tranquilidade para os atletas e treinadores trabalharem”,  disse o diretor de natação da CBDA, Eduardo Fischer, em comunicado divulgado pela confederação.

Nos revezamentos, o Brasil tem presença garantida no 4x100m livre, 4x100m medley e 4x200m livre, todos masculinos. A classificação foi assegurada no Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju (Coreia do Sul), em 2019. A equipe dos revezamentos de nado livre será formada pelos quatro primeiros colocados das respectivas disputas individuais. Se o atleta que terminar em quinto na seletiva também fizer tempo menor ou igual ao índice A da Fina, ele pode ser convocado como reserva.

O quarteto do medley, por sua vez, terá os campeões das provas de 100m em cada estilo (livre, costas, peito e borboleta) na seletiva. Segundo a CBDA, porém, se a comissão técnica entender que o vice de um determinado estilo (e que também seja convocado para a prova individual) estiver em momento melhor, ele pode ser escolhido para o revezamento.

No caso dos revezamentos femininos (4x100m livre, 4x200m livre e 4x100m medley) e misto (4x100m medley), que ainda não têm vaga em Tóquio, os atletas passarão por uma tomada de tempo durante a seletiva. A marca atingida pelos quartetos deve figurar entre as quatro melhores do respectivo revezamento no ranking mundial da Fina – considerando os países sem lugar garantido nos Jogos – até 31 de maio, quando termina o período de repescagem.

Categorias
Esportes

Thiago Monteiro bate anfitrião em estreia no ATP 250 de Melbourne

Três tenistas brasileiros estiveram em quadra nas primeiras horas desta terça-feira (2) – pelo horário de Brasília – mas apenas um deles saiu de quadra vitorioso. Garantido na chave de simples masculina do Aberto da Austrália e atual número um do país, Thiago Monteiro se classificou à segunda fase do ATP 250 de Melbourne (Austrália) ao derrotar o australiano Thomas Fancutt, número 562 do ranking mundial da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) por 2 sets a 0 (duplo 6/4).

O cearense, que ocupa a 83ª posição na ATP, volta a quadra por volta da 1h (horário de Brasília) desta quarta-feira (3), contra outro australiano: Matthew Ebden, 320º do mundo e ex-top 40. Devido ao protocolo sanitário vigente no país, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), o brasileiro teve de passar duas semanas em quarentena após chegar à Austrália, podendo sair do quarto por algumas horas somente para treinar.

Em preparação para o Aberto da Austrália, Luisa Stefani perde nas duplas no torneio de Melbourne.Em preparação para o Aberto da Austrália, Luisa Stefani perde nas duplas no torneio de Melbourne.

Em preparação para o Aberto da Austrália, Luisa Stefani perde nas duplas no torneio de Melbourne. – WTA / Divulgação

Luisa Stefani viveu o mesmo procedimento antes de, enfim, poder disputar os torneios preparatórios para o Aberto da Austrália. A paulista, número 30 do ranking mundial de duplas da Associação de Tênis Feminino (WTA, sigla em inglês), também atuou na madrugada de terça-feira, mas a parceria com a norte-americana Hayley Carter foi superada pela francesa Alizé Cornet e a romena Mihaela Buzarnescu por 2 sets 0 (3/6 e 1/6), nas oitavas de final do WTA 500 de Melbourne.

“Hoje [terça] realmente não deu. Jogamos bem abaixo do que temos jogado ultimamente. Elas foram bem sólidas e não deram muita coisa de graça. Jogo para aprender e esquecer. Seguir em frente com o pé no chão e treinar bem. Temos uma semana para o Aberto da Austrália e vamos usar esses dias para limpar um pouco do que fizemos hoje, consertar o que faltou. Saio decepcionada, mas é bola para frente”, declarou Stefani, em comunicado à imprensa.

João Menezes é eliminado na Turquia

Na Turquia, João Menezes foi derrotado na primeira rodada do ATP Challenger de Antália pelo argentino Thomas Etcheverry (247º do mundo) por 2 sets a 1 (6/2, 1/6 e 2/6). Número três do Brasil em simples e 186º do ranking, deveria ter jogado na segunda-feira (1) contra o sérvio Danilo Petrovic, mas o europeu se retirou do torneio, adiando a estreia do brasileiro.

“Fiz um primeiro set muito bom e, no início do segundo, cometi alguns erros na rede que interferiram no resto do jogo. Comecei a errar bolas que não vinha errando e coloquei o Etcheverry no jogo de novo. Depois disso, faltou manter a calma, principalmente no início do terceiro set, e ser mais consistente”, explicou Menezes, também em nota à imprensa.

João Menezes compete no Challenger de Istambul 2021.João Menezes compete no Challenger de Istambul 2021.

João Menezes eliminado no torneio Challenger de Antália, na Turquia – Twitter / TED Spor Kulübü

Se tivesse vencido o argentino, o mineiro teria como adversário o compatriota Thiago Seyboth Wild, segundo tenista do país mais bem colocado no ranking de simples. O duelo entre o paranaense, atual 118º do mundo, e o algoz de Menezes será por volta das 6h30 desta quarta. Na segunda, Wild superou o italiano Lorenzo Giustino (154º) por 2 sets a 0 (6/4 e 6/3). Foi a primeira vitória dele no circuito desde setembro.

A terça-feira ainda previa um duelo brasileiro – também na Turquia – entre Carolina Meligeni (374ª do mundo) e Ingrid Martins (503ª), pela semifinal do ITF de Antália, mas as chuvas que atrapalharam a realização dos jogos na semana passada levaram a Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) a cancelar o torneio. Pelas regras da ITF, uma competição só pode se estender em um dia além da semana em que ela deveria ser finalizada.

Categorias
Esportes

Série D: cria do Inter, atacante celebra primeiro gol pelo Mirassol-SP

Para um atacante passar 20 jogos sem balançar as redes – mesmo que nem sempre atue durante os 90 minutos – é um tormento. A espera de Netto, porém, chegou ao fim no último sábado (30). Foi dele o gol da vitória do MIrassol-SP sobre sobre o Floresta-CE, por 1 a 0, em Fortaleza, na partida de ida da final da Série D do Campeonato Brasileiro. O duelo no estádio Carlos de Alencar Pinto, o Vovozão, foi transmitido ao vivo pela TV Brasil.

“Nunca havia ficado um período sem marcar por tanto tempo. Eu vinha me cobrando muito, mas sabia que o gol chegaria no momento certo e, graças a Deus, saiu. Eu tinha consciência que estava ajudando de outras formas e isso diminuía a minha angústia. Fico muito feliz por ter ajudado nosso grupo no primeiro jogo da final. Foi uma vitória muito importante, jogando fora de casa”, disse Netto, em nota à imprensa.

O atacante de 22 anos começou nas categorias de base do São Paulo e, em 2017, chegou ao Internacional para defender a equipe sub-20. Em 2019, sagrou-se campeão brasileiro de aspirantes pelo Colorado, usando a braçadeira de capitão na final contra o Grêmio. No mesmo ano, foi chamado pelo técnico Tite para integrar dois treinos da seleção brasileira em Porto Alegre, que antecederam um amistoso contra Honduras.

No ano passado, no Campeonato Gaúcho, Netto estreou na equipe profissional do Inter, ainda sob comando de Eduardo Coudet, mas fez só dois jogos. Vinculado ao Colorado somente até o fim de 2020, o atacante foi liberado em julho e reforçou o Mirassol – que precisou remontar todo o elenco para a sequência do Campeonato Paulista, interrompido por quatro meses em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O clube perdeu 18 jogadores durante a paralisação. Mesmo assim, alcançou as semifinais, caindo diante do Corinthians.

Após o Estadual, o jogador foi emprestado ao CSA para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, mas voltou ao Mirassol ainda na primeira fase da Série D. Presente em 18 dos jogos do Leão na Série D, Netto se firmou de vez a partir do mata-mata, iniciando todas as partidas a partir das oitavas de final como titular. O duelo contra o Floresta foi o 21º pelo clube.

O Mirassol possui a vantagem do empate no jogo de volta, que será no próximo sábado (6), às 16h (horário de Brasília), no estádio José Maria de Campos Maia, o Maião, em Mirassol (SP), também com transmissão ao vivo da TV Brasil. O título só escapa dos paulistas no tempo normal se os cearenses vencerem por dois gols ou mais de diferença. Se o Floresta igualar o placar agregado, a decisão irá será na cobrança de pênaltis.

“Demos um passo grande para o título, mas faltam 90 minutos e temos que estar concentrados para fazer um bom jogo, em casa,  e se Deus quiser sermos campeões, fechando, assim, a temporada com chave de ouro”, concluiu Netto.

Categorias
Esportes

Basquete: São Paulo e Sesi Franca estreiam com vitória na Champions

A edição 2021 da Champions League das Américas – o equivalente à Libertadores no basquete masculino – começou bem para os representantes brasileiros. Na segunda-feira (1), São Paulo e Sesi Franca estrearam com vitórias nos Grupos B e C, respectivamente, que têm Buenos Aires (Argentina) como sede do primeiro turno. Os tricolores atropelaram o Universidad de Concepción (Chile) por 94 a 47, enquanto os francanos superaram o anfitrião Obras Sanitarias (Argentina) por 93 a 88.

Os clubes paulistas voltam à quadra nesta terça-feira (2), contra dois times argentinos. Às 17h10 (horário de Brasília), o Franca enfrenta o San Lorenzo. O São Paulo, por sua vez, joga às 20h10 contra o Quimsa, atual campeão das Américas.

O Tricolor não teve dificuldade alguma contra o Concepción, acumulando o dobro de pontos do adversário. No intervalo, o placar já marcava 51 a 26 a favor dos tricolores. O ala-pivô Jefferson William anotou um duplo-duplo, com 17 pontos (cestinha da noite) e 11 rebotes. E não foi o único: o pivô Gerson fez 13 pontos e também apanhou 11 rebotes.

Já o duelo entre Franca e Obras foi extremamente equilibrado. As equipes iniciaram o segundo tempo empatadas e assim permaneceram ao fim do terceiro período. Somente na reta final do último quarto é que os paulistas conseguiram abrir uma diferença de cinco pontos. O ala-armador francano Jamaal Smith, com 25 pontos, foi o cestinha da partida.

Flamengo e Minas Tênis Clube são os outros representantes brasileiros na Champions e se enfrentam logo na estreia de ambos, nesta quarta-feira (3), às 21h, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, em duelo que opõe os dois primeiros colocados da temporada 2020/2021 do Novo Basquete Brasil (NBB). O ginásio carioca é a primeira sede do Grupo D, que ainda tem o Instituto de Córdoba (Argentina), rival dos mineiros na quinta-feira (4), às 19h40; e do Rubro-Negro na sexta-feira (5), a partir das 21h10.

Na primeira fase da competição, são 12 participantes divididos em quatro grupos, com três equipes em cada. Os times jogam três vezes entre si, dentro das respectivas chaves. Cada turno será realizado em ginásios diferentes, sem presença de público e com acesso restrito de pessoas, conforme o protocolo de combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

O segundo turno está marcado para 4 a 9 de março e o terceiro para os dias 24 a 29 do mesmo mês. A Federação Internacional de Basquete (FIBA) ainda não divulgou os ginásios em que os próximos turnos serão realizados. O campeão de cada grupo vai à fase final, que será disputada entre 8 e 13 de abril, sem sede definida.

Categorias
Esportes

Coluna – Paris em jogo

O basquete e o rugby em cadeira de rodas são os únicos esportes paralímpicos em que o Brasil não estará representado nos Jogos de Tóquio (Japão). No basquete, a classificação dependia da campanha nos Jogos Parapan-Americanos de Lima (Peru) em 2019. A seleção masculina, que precisava ficar entre as três primeiras, foi eliminada nas quartas de final pela Colômbia. A feminina, que tinha de chegar à final, caiu uma fase antes para o campeão Canadá – apesar de ficar sem a vaga paralímpica, as brasileiras garantiram a medalha de bronze.

Com isso, as atenções da modalidade da bola laranja no país estão voltadas aos Jogos de 2024, em Paris (França) – agora sob nova direção. No último sábado (30), o fluminense Mário José da Silva Belo, de 43 anos, foi eleito presidente da Confederação Brasileira de Basquete em Cadeira de Rodas (CBBC) pelos próximos quatro anos. Envolvido com o esporte desde 1996, quando o conheceu na antiga Associação Capixaba de Pessoas com Deficiência (ACPD), em Vitória, Belo se aposentou das quadras ao se candidatar para assumir a entidade nacional. Além da equipe do Espírito Santo, também atuou por outros quatro clubes. O último deles a Associação Carioca dos Deficientes (Acadef-RJ).

Em entrevista à Agência Brasil, o ex-jogador (que teve poliomielite aos três anos) definiu a criação de mais campeonatos, regionais e nacionais, e a atenção às seleções de base como foco do trabalho da confederação durante o mandato. “Acredito que com seriedade, responsabilidade, mesclando a experiência com os jovens atletas que pedem passagem, estaremos, sim, marcando presença [com as seleções do Brasil] na Paralimpíada de Paris”, afirmou.

Mário Belo exibe troféu da Copa Centro-Sul-Sudeste de 2019.Mário Belo exibe troféu da Copa Centro-Sul-Sudeste de 2019.

Mário Belo, por Mario Belo / Arquivo Pessoal

Confira, abaixo, os principais trechos da entrevista.

Brasil fora de Tóquio

“Poderia elencar vários fatores, mas gostaria de destacar dois. Primeiro, houve um crescimento técnico de outras seleções. Estados Unidos e Canadá, que já eram fortes, fizeram grandes trabalhos. Para exemplificar a dificuldade que foi o Parapan, é só ver que a [seleção masculina da] Argentina, que fez um belo Mundial [chegou às quartas de final em 2018, na Alemanha], também não conseguiu vaga e o Brasil perdeu [nas quartas de final em Lima] em um jogo muito parelho. Mas há outro fator: falta de um melhor trato com as divisões de base. Hoje, temos uma seleção forte, apesar de não termos conseguido vaga mas a realidade mostra que não conseguimos aproveitar, por exemplo, a geração que esteve no último Mundial sub-23, em 2017. De lá para cá, poucos atletas ou quase nenhum tiveram oportunidade de estar em treinamento com as seleções principais. Acho que agora é virar a página e focar no trabalho de renovação”.

Novos torneios

“A importância maior é descobrir novos talentos, manter as pessoas motivadas, querendo fazer o basquete em cadeira de rodas. A realidade é que, hoje, muitas entidades, equipes e atletas e preparam para uma só competição, que é o Campeonato Brasileiro. Durante o resto do ano, pouco se faz e isso gera um cenário que nos leva a um caminho que é contrário ao descobrimento de novos talentos”.

Massificar o basquete

“Gosto de recordar um pouco o tempo em que pegávamos as pessoas pelo braço na rua e convidávamos para irem às quadras, para elas iniciarem no basquete. O que eu vejo é que precisamos colocar os clubes em atividade. Eles têm dificuldade para realizar atividade. É um processo de aproximação [com os clubes], de motivação. Eles têm de estar motivados. Temos 48 clubes [filiados à CBBC] e nossa meta é chegar a 100. Se conseguirmos, acredito que novos atletas surgirão naturalmente.

Paralimpíada Escolar

“Em relação às crianças, a Paralimpíada Escolar [evento voltado a jovens com deficiência em idade escolar] é realizada pelo CPB [Comitê Paralímpico Brasileiro] com pouca participação ativa da CBBC. Aumentar a participação da confederação [no evento] vai nos trazer um ganho, especialmente nesse momento da vida do atleta. Vamos, sim, conversar com o presidente Mizael [Conrado, do CPB] e estreitar os laços para que possamos estar cada vez mais presentes nesse momento, que é tão bacana para a criança”.

Classificação funcional

Obs.: a presença do basquete em cadeira de rodas em Paris está ameaçada devido a um desacordo entre os critérios de classificação funcional (que determina o grau da deficiência) estabelecidos pela da Federação Internacional de Basquete em Cadeira de Rodas (IWBF, sigla em inglês) e os do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês). O Comitê entende que a federação dá abertura para atletas cujo comprometimento não necessariamente os enquadra no movimento paralímpico. A IWBF tem até 31 de agosto deste ano para se adequar ao código do IPC. O assunto foi pauta na Agência Brasil em fevereiro e agosto do ano passado.

“Claro que é uma situação que nos preocupa. Não gostaria de me aprofundar, [de dizer] se está certo ou errado, mas vejo que temos que ter cuidado. Vamos, claro, estruturar nosso departamento de classificação funcional para nos anteciparmos a essa questão. As regras não existem para serem discutidas, e sim para serem cumpridas. Vamos trabalhar para o Brasil estar dentro das condições”.

Categorias
Esportes

Flamengo brilha no primeiro tempo, bate Sport e segue na cola do Inter

O Flamengo segue vivo na briga pelo título da Série A do Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira (1), o atual campeão superou o Sport por 3 a 0 na Ilha do Retiro, em Recife, pela 33ª rodada da competição. Os cariocas reassumiram a vice-liderança com 61 pontos, quatro pontos atrás do Internacional, primeiro colocado. Já o Leão, estacionado nos 35 pontos, permanece em 16ª lugar, uma posição a frente da zona de rebaixamento, com a mesma pontuação do Fortaleza (17º), ficando à frente pelo número de vitórias (dez a oito).

A noite só não foi perfeita para os flamenguistas porque o goleiro Diego Alves, que fazia seu primeiro jogo em 2021 após tratar uma lesão muscular na coxa direita, voltou a reclamar de dores e teve que ser substituído aos 15 minutos do segundo tempo. O camisa 1, que ficou 43 dias sem atuar, foi substituído por Hugo Moura.

Os primeiros 45 minutos foram de domínio completo do Flamengo. Segundo estatísticas do site Sofascore, foram 13 chutes do Rubro-Negro carioca, sendo dez dentro da área do Sport, além de 61% de posse de bola e dez desarmes, contra três do adversário. Os gols foram consequência da pressão alta e da intensidade que o time dirigido por Rogério Ceni impôs na etapa inicial.

Flamengo x SportFlamengo x Sport

Gabi comemora com os companheiros seu 6º gol no Brasileirão, por Alexandre Vidal / Flamengo/Direitos Reservados

Aos três minutos, o meia Giorgian De Arrascaeta cruzou da esquerda e o atacante Gabriel completou para as redes. Aos 18, após a zaga do Leão afastar mal a bola alçada pelo camisa 9 rubro-negro, Arrascaeta bateu, o chute foi prensado e a sobra caiu nos pés do atacante Bruno Henrique, que ampliou. Isso porque, entre um gol e outro, o zagueiro Gustavo Henrique (em batida do próprio campo, tentou encobriu o goleiro Luan Polli) e o próprio Gabriel (sem goleiro, mas, marcado por dois zagueiros, mandou por cima) já tinham assustado.

A pressão flamenguista não arrefecia. Aos 29 minutos, Gabriel cabeceou por cima do gol defendido por Luan Polli, após cruzamento da direita do lateral Maurício Isla. Aos 33, o atacante teve nova chance, desta vez em batida cruzada, mas o goleiro do Sport evitou o terceiro gol. Oito minutos depois, na sequência de uma saída errada da zaga do Leão, Bruno Henrique recebeu do meia Everton Ribeiro e finalizou por cima, mais uma vez dentro da área adversária.

Na etapa final, o Flamengo diminuiu o ritmo e o Sport, enfim, conseguiu se aventurar no ataque. No primeiro minuto, o lateral Junior Tavares cobrou falta e o meia Thiago Neves, de cabeça e livre, escorou por cima. Aos 25 minutos, o lateral Filipe Luís se antecipou na pequena área e cortou na hora “H” uma batida cruzada venenosa do atacante Marquinhos, que fez boa jogada pela esquerda.

Apesar dos pernambucanos esboçarem reação, os cariocas seguiram com a partida sob domínio, mesmo criando menos chances que no primeiro tempo e mostrando certo cansaço. Quando o placar parecia que não seria mais alterado, Pedro entrou em ação. O atacante, que entrou em campo nos 15 minutos finais, recebeu de Everton Ribeiro e bateu cruzado, definindo de vez o resultado na Ilha do Retiro.

O volta a campo na quinta-feira (4), para o clássico diante do Vasco, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, às 21h (horário de Brasília). Na sexta-feira (5), o Sport tenta se reabilitar contra outro time desesperado na luta contra o rebaixamento, o lanterna Botafogo, no estádio Nilton Santos, também na capital fluminense, às 20h.

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro.

Categorias
Esportes

Série D: técnico do Floresta admite oscilação, mas confia em título

O técnico do Floresta-CE, Leston Júnior, avalia que a equipe teve uma oscilação atípica durante a derrota por 1 a 0 para o Mirassol-SP, no último sábado (30), em Fortaleza, no primeiro jogo da final da Série D do Campeonato Brasileiro. A partida no estádio Carlos de Alencar Pinto, o Vovozão, foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

“Esperávamos, sim, uma decisão muito equilibrada. A postura do Mirassol não surpreendeu. Talvez a surpresa tenha sido o nosso comportamento em alguns momentos. Desde que entramos no mata-mata, esse foi o jogo em que mais oscilamos dentro dos 90 minutos e isso teve como consequência o mérito do Mirassol pela vitória. Acho até que o Mirassol pode ter perdido a oportunidade de ter feito um resultado melhor, em função da nossa oscilação, que não é normal. Mas a decisão está aberta, em função de serem as duas melhores equipes da competição”, analisa Leston, à Agência Brasil.

O Floresta terá de ganhar por, ao menos, dois gols de diferença o jogo de volta, que será neste sábado (6), às 16h (horário de Brasília), no estádio José Maria de Campos Maia, o Maião, em Mirassol (SP), também com transmissão ao vivo da TV Brasil. Se os cearenses igualarem o placar agregado, a decisão será nos pênaltis. O desempenho no mata-mata da Série D inspira o Lobo, que conseguiu a classificação em três dos quatro confrontos em que fez a partida derradeira fora de casa, contra Itabaiana-SE (segunda fase), América-RN (quartas de final, no duelo que em garantiu acesso à Série C) e Novorizontino-SP (semifinal).

Floresta precisa reverter a vantagem do Mirassol para garantir o título da Série D.Floresta precisa reverter a vantagem do Mirassol para garantir o título da Série D.

floresta_mirassol_seried, por Ronaldo Oliveira /ASCOM Floresta EC/Direitos Reservados

“Há um outro componente que mostra como o jogo que fizemos [em Fortaleza] foi abaixo: fora a estreia da competição [derrota por 1 a 0 para o Afogados-PE] e agora [último sábado], marcamos gols nos outros 21 jogos pela Série D. Esse último foi realmente um ponto fora da curva. Então, acho que, aliado a questão de jogarmos bem fora [de casa], há o componente de sermos uma equipe que sempre marca gols, o que dá confiança para o jogo de volta”, afirma o treinador.

Antes do jogo no interior paulista, o Floresta terá compromisso pela Taça Fares Lopes, competição que reúne times cearenses e dá ao campeão vaga na Copa do Brasil de 2021. Nesta terça-feira (2), às 15h30, o Lobo pega o Icasa-CE no estádio Horácio Domingos de Sousa, o Domingão, na cidade de Horizonte (CE), no jogo de ida da semifinal. Priorizando a reta final da Série D, o clube da Vila Manoel Sátiro vinha atuando no torneio regional com reservas e jogadores das categorias de base. A partir desta fase, porém, a equipe terá força máxima.

“Tenho dito para os atletas que, às vezes, você prioriza uma competição e acaba ficando sem as duas. Então, é importante fazermos o melhor que pudermos nas duas para aumentar a perspectiva de conquista – quem sabe, se formos merecedores, de ambas. Vamos passo a passo. Primeiro, vamos pensar no Icasa. A partir de quarta-feira, voltamos as atenções para o Brasileiro. Quem estiver na melhor condição, vamos utilizar [nesta terça] para fazermos um grande jogo e conseguir tirar a pressão lá da frente”, conclui Leston.

Categorias
Esportes

Com título longe, São Paulo demite Fernando Diniz após nova derrota

Fernando Diniz não é mais técnico do São Paulo. Em nota oficial, o Tricolor anunciou a demissão do treinador nesta segunda-feira (1), um dia após a derrota por 2 a 1 para o Atlético-GO, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia, pela 33ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O ex-jogador e ídolo Raí, que ocuparia o cargo de executivo de futebol até o fim da competição, também deixou o clube.

Depois de liderar o Brasileiro com sete pontos de vantagem para o segundo colocado, o São Paulo entrou em uma sequência de resultados negativos, com sete partidas sem vitórias. A equipe despencou para o quarto lugar na classificação e está atualmente sete pontos atrás do atual líder, o Internacional. O clube não conquista um título desde a Copa Sul-Americana de 2012.

Diniz deixa São Paulo após 77 jogos, sendo 35 vitórias, 21 empates e 21 derrotas.Diniz deixa São Paulo após 77 jogos, sendo 35 vitórias, 21 empates e 21 derrotas.

Diniz deixa São Paulo após 77 jogos, sendo 35 vitórias, 21 empates e 21 derrotas. – Rubens Chiri

Diniz assumiu o comando tricolor em setembro de 2019 e dirigiu a equipe por 74 partidas desde então, com 34 vitórias, 20 empates, 20 derrotas e 54,95% de aproveitamento. Apesar da classificação à Libertadores pelo Brasileiro, o técnico caiu na fase de grupos do torneio continental (atrás de River Plate, da Argentina, e LDU de Quito, do Equador), na segunda fase da Sul-Americana (para o Lanus, da Argentina) e nas quartas de final do Campeonato Paulista (superado pelo Mirassol). Esta última foi a eliminação que mais rendeu críticas, já que o time do interior paulista, finalista da Série D, havia perdido 18 jogadores durante os quatro meses de paralisação do Estadual, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Raí também deixa o Tricolor após sequência negativa.Raí também deixa o Tricolor após sequência negativa.

Raí (direita) também deixa o Tricolor após sequência negativa. – Rubens Chiri

A eliminação determinante para a saída do treinador, porém, foi a da Copa do Brasil, para o Grêmio, nas semifinais. O próprio Diniz reconheceu, na última entrevista coletiva, concedida no domingo (31), que o nível de futebol apresentado caiu após o confronto contra os gaúchos, no fim do ano passado. Em 2021, o Tricolor ainda não venceu um jogo sequer. Foram dois empates (contra o Coritiba, no Morumbi, e o Athletico-PR, na Arena da Baixada) e cinco derrotas. Uma delas por 5 a 1 para o Inter, há duas rodadas, em casa, que tirou a equipe paulista da liderança do Brasileiro, ultrapassada justamente pelo Colorado.

Além de Diniz e Raí, também deixaram o São Paulo o preparador físico Wagner Bertelli e os auxiliares Marcio Araújo e Eduardo Zuma, que haviam sido contratados com o treinador há 16 meses. Para o posto de executivo de futebol, o Tricolor já havia acertado com Rui Costa, ex-dirigente de Grêmio, Chapecoense e Atlético-MG. Ele assumiria o cargo, na prática, após o Brasileirão.

Categorias
Esportes

Relação do Palmeiras para Mundial não tem herói da Libertadores

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) anunciou nesta segunda-feira (1) a relação de jogadores inscritos pelos seis times que disputarão o Mundial de Clubes a partir desta quarta-feira (4), no Catar. No Palmeiras, o destaque é a ausência de Breno Lopes, autor do gol do título do bicampeonato do Verdão na Copa Libertadores, no último sábado (30), na final contra o Santos, realizada no Maracanã, no Rio de Janeiro.

O atacante não pôde ser inscrito por ter chegado ao Alviverde no dia 11 de novembro, dois dias após o fechamento da janela internacional de transferências estabelecida pela Fifa, que ocorreu em 9 de novembro. Breno Lopes estava disputando a Série B do Campeonato Brasileiro pelo Juventude.

A entidade máxima do futebol mundial liberou a inscrição de 23 atletas por equipe. O Palmeiras viajará para o Catar com três goleiros, dois laterais (dois direitos e um esquerdo), cinco zagueiros, cinco volantes, três meias e quatro atacantes – entre eles, Gabriel Veron, que se recupera de uma lesão muscular, mas foi relacionado para a competição.

O Verdão estreia no próximo domingo (7), pela semifinal, às 15h (horário de Brasília), no Education City Stadium, em Doha (Catar), contra o ganhador do confronto entre Tigres (México) ou Ulsan Hyundai (Coreia do Sul). O jogo será transmitido ao vivo pela Rádio Nacional. Na outra semifinal, marcada para segunda-feira (8), também às 15h, no estádio Ahmad Bin Ali, em Al Rayyan (Catar), o vencedor de Al Duhail (Catar) e Al Ahly (Egito) encara o Bayern de Munique (Alemanha). A final do Mundial será dia 11 (quinta-feira) no Education City, às 15h.

Além do Palmeiras, o Brasil estará representado em outras três equipes do Mundial. O meia Douglas Costa é um dos inscritos pelo Bayern de Munique. Ex-Grêmio, Vasco e Atlético-MG, o volante Rafael Carioca está na lista do Tigres – que é comandado pelo carioca naturalizado mexicano Ricardo Ferretti. Já Dudu, ex-atacante e ídolo do Verdão, como principal nome do Al Duhail (Catar), que é o time do país-sede.

Inscritos do Palmeiras:

Goleiros: Weverton, Jailson e Vinicius Silvestre

Laterais: Marcos Rocha, Mayke e Matías Viña

Zagueiros: Gustavo Gómez, Luan, Alan Empereur, Emerson Santos e Benjamin Kuscevic

Volantes: Danilo, Patrick de Paula, Felipe Melo, Gabriel Menino, e Zé Rafael

Meias: Raphael Veiga, Gustavo Scarpa e Lucas Lima

Atacantes: Luiz Adriano, Rony, Willian e Gabriel Veron