Categorias
Esportes

Com caso de covid-19 na seleção, judocas são isolados na Turquia

Os 15 atletas brasileiros que disputaram o Grand Slam de Tbilisi (Geórgia) de judô no último fim de semana estão fora do Grand Slam de Antalya (Turquia), que começa na próxima quinta-feira (1º). Eles foram afastados após Eduardo Yudi Santos, da categoria até 81 quilos, testar positivo para o novo coronavírus (covid-19) no exame que antecede a entrada na bolha sanitária da competição.

O protocolo local prevê que todos que tiveram contato com a pessoa infectada sejam isolados, mesmo que testem negativo para o coronavírus. Segundo a Confederação Brasileira de Judô (CBJ), os atletas são acompanhados pelo médico da seleção nacional, Rafael Sugino. Eduardo já não tinha competido na Geórgia (de forma preventiva) por ter estado próximo a Eduardo Katsuhiro (da categoria até 73 quilos), cujo exame feito em Tbilisi, antes do torneio, deu positivo para covid-19.

Com isso, o país será representado por quatro judocas que não competiram em Tbilisi e viajaram direto do Brasil: Eric Takabatake (até 60 quilos), William Lima, Daniel Cargnin (ambos até 66 quilos) e David Moura (acima de cem quilos). A competição em Antalya garante ao campeão mil pontos no ranking de classificação da Olimpíada de Tóquio (Japão). Eric, William e Daniel combatem nesta quinta, enquanto David vai ao tatame no sábado (3), último dia do evento.

“É um momento, realmente, de muito cuidado e precaução e que exige um esforço conjunto de toda a comunidade do judô para minimizar os riscos de contaminação e para que as competições aconteçam em ambiente seguro para todos os participantes. Nossos atletas estão frustrados, mas entendem que a saúde e a segurança de todos é prioridade”, afirmou Ney Wilson, gestor de Alto Rendimento da CBJ, ao site oficial da entidade.

Após o torneio na Turquia, a seleção brasileira de judô terá pela frente o Campeonato Pan-Americano da modalidade, em Guadalajara (México), entre os dias 15 e 18 de abril. De 5 a 7 de maio, o desafio será o Grand Slam de Kazan (Rússia). Por fim, entre 6 e 13 de julho, os judocas disputam o Mundial de Budapeste (Hungria), que encerra a classificação olímpica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *