Categorias
Esportes

Atlético-MG empata com América-MG e conquista Campeonato Mineiro

O Atlético-MG é o campeão Mineiro de 2021. O 46º título do clube na competição saiu neste sábado (22), após empate por 0 a 0 com o América-MG no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Como o jogo de ida da final também terminou empatado por 0 a 0, o Galo gritou campeão, já que obteve a melhor campanha na primeira fase em relação ao oponente da decisão.

Com mais este troféu conquistado, o Atlético-MG ampliou a hegemonia no estado, abrindo oito títulos de vantagem em relação ao Cruzeiro, que já levou 38 campeonatos na história. O América-MG é o terceiro maior vencedor, com 16 conquistas.

No primeiro tempo, o América-MG teve duas oportunidades de abrir o placar logo no início. Aos 4 minutos, Felipe Azevedo finalizou obrigando a intervenção do goleiro Éverson. Na sequência, Rodolfo José, aos 6, quase marcou de cabeça.

Aos 17 foi a vez de o Atlético-MG responder com um desvio do zagueiro Igor Rabelo, mas o goleiro Matheus Cavichioli evitou que a bola entrasse. Aos 34, Cavichioli voltou a salvar o Coelho em um chute do argentino Nacho Fernández dentro da grande área. Aos 44, novamente Nacho incomodou em finalização que saiu por cima da baliza adversária.

Após o intervalo, o Galo teve a melhor oportunidade da decisão, mas não obteve êxito. Aos 5, Felipe Azevedo foi derrubado por Igor Rabelo. O árbitro Felipe Fernandes de Lima marcou pênalti. Rodolfo José cobrou e a bola explodiu na trave. Apesar da penalidade perdida, o atacante terminou como artilheiro do Campeonato Mineiro, tendo balançado sete vezes as redes adversárias.

Na sequência, as duas equipes alternaram bons momentos na partida, mas sem conseguirem inaugurar o placar. Final de jogo: América-MG 0, Atlético-MG 0.

Categorias
Esportes

NBB: Flamengo vence São Paulo no primeiro jogo da final

O Flamengo derrotou o São Paulo por 96 a 93, na tarde deste sábado (22) no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, na partida que abriu a série final do Novo Basquete Brasil (NBB). Como a decisão será disputada em formato de melhor de cinco jogos, mais dois confrontos estão garantidos, com a possibilidade de mais dois até o dia 31.

O confronto começou equilibrado, com o Flamengo sofrendo demais diante da forte marcação do São Paulo. Porém, mesmo assim o Rubro-Negro conseguiu encerrar o primeiro período com uma vantagem de um ponto (24 a 25), graças a uma bola de três pontos do armador Yago, destaque da partida com o total de 25 pontos e sete assistências.

O Tricolor melhorou no segundo quarto, conseguindo virar o marcador e fechar a etapa em 46 a 42. Mas o Flamengo assumiu o controle no terceiro período, melhorando demais na defesa e nos rebotes. Isso permitiu que o time carioca vencesse o terceiro quarto por 30 a 20, ficando à frente no marcador da partida (72 a 66).

O São Paulo conseguiu desfazer a vantagem do Flamengo na etapa final, e conseguiu empatar o marcador (em 93 a 93) quando faltavam sete segundos para o final da partida. Foi então que Yago assumiu a responsabilidade e, com uma bola de três, garantiu o triunfo do time da Gávea na primeira partida da série final.

Flamengo e São Paulo voltam a se enfrentar, na próxima segunda-feira (24), a partir das 20h (horário de Brasília), no Maracanãzinho.

Categorias
Esportes

Vanderlei brilha e Vasco leva Taça Rio

O Vasco venceu o Botafogo por 3 a 0 nas cobranças de pênaltis e se sagrou neste sábado (22) campeão da Taça Rio pela 11ª vez. O clássico da Amizade foi disputado em São Januário, na casa cruzmaltina. No tempo regulamentar, o Glorioso venceu pelo placar de 1 a 0, mas como os vascaínos haviam derrotado os alvinegros no duelo de ida da final por 1 a 0, a taça foi definida nos pênaltis.

Nas cobranças de penalidade, brilhou a estrela do goleiro Vanderlei, que defendeu as cobranças de Pedro Castro, Felipe Ferreira e Matheus Frizzo. Já o Vasco teve 100% de aproveitamento nas cobranças efetuadas por Andrey, Zeca e Gabriel Pec.

Com esta conquista, o Vasco disparou ainda mais na liderança no histórico da competição. Com onze taças, os cruzmaltinos têm duas conquistas a mais que o Flamengo, que já gritou campeão em nove oportunidades. Em seguida, vem o Botafogo com sete e o Fluminense com quatro. Já o Madureira soma duas conquistas. América, Americano, Bangu, Boavista e Volta Redonda possui uma taça cada.

Precisando da vitória, o Glorioso foi mais ofensivo no primeiro tempo. Entretanto, apesar da superioridade, não conseguiu transformar o volume de jogo em gol.

Na segunda etapa, o time comandado pelo técnico Marcelo Chamusca abriu o placar aos 21 minutos em cabeçada do zagueiro Gilvan. Na sequência, o Glorioso pressionou, mas não conseguiu ser eficaz. Final de jogo: Botafogo 1, Vasco 0.

A Taça Rio serviu como combustível para o Vasco iniciar a Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca estreia no sábado (29) que vem, em São Januário, contra o Operário (PR). A partida será realizada às 11h. Já o Botafogo estreia na competição nacional na próxima sexta-feira (28) contra o Vila Nova. O duelo será realizado no estádio OBA, em Goiânia, 21h30.

Categorias
Esportes

Brasileiro Feminino: com 7 a 1, São Paulo assume vice-liderança

Jogando no CFA Laudo Natel, o São Paulo goleou o Napoli por 7 a 1 na tarde deste sábado (22) para assumir a vice-liderança da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro Feminino. Mas o Tricolor ainda pode perder a posição na 9ª rodada para o Palmeiras (que enfrenta o Bahia no domingo).

O triunfo foi construído com gols de Duda (três), Isa (dois), Micaelly e Giovaninha. O São Paulo volta a entrar em campo na próxima quarta-feira (26), quando mede forças com o Cruzeiro no Sesc Alterosas. No mesmo dia o Napoli pega a Ferroviária.

Vitória das Sereias

Outra equipe paulista a vencer na rodada foi o Santos, que derrotou o São José por 2 a 0 na Vila Belmiro. O triunfo foi construído com gols de Amanda Gutierres e Ketlen. Na próxima rodada, as Sereias enfrentam o Bahia, na quinta-feira (27), no estádio de Pituaçu, em Salvador. Um dia antes o São José pega o Palmeiras.

Empate Rubro-Negro

Quem ficou no empate nessa rodada foi o Flamengo, que, jogando no CT Hélio Dourado, ficou no 1 a 1 com o Grêmio. Flávia, com um chute de primeira, abriu para a equipe da Gávea no primeiro tempo. Mas, no último lance da partida, Maiara deixou tudo igual em cobrança de pênalti.

Agora, as Meninas da Gávea medem forças com o líder Corinthians na próxima quinta-feira. No mesmo dia o Grêmio visita o Real Brasília.

Outra equipe a empatar na rodada foi o Internacional, que ficou no 0 a 0 com o Minas Brasília. Na próxima rodada as Gurias Coloradas pegam o Botafogo na quarta. No mesmo dia, a equipe da capital federal enfrenta o Avaí.

Triunfo do Avaí

Jogando em Caçador, o Avaí Kindermann bateu o Botafogo por 3 a 2 graças a gols de Laryh, Raiza e Sthephanie. Amanda e Brenda descontaram para a equipe alvinegra.

Categorias
Esportes

Altos vence o Fluminense-PI e leva o 3° título do Campeonato Piauiense

O Altos bateu o Fluminense-PI na final do Campeonato Piauiense por 3 a 0 e conquistou neste sábado (22) o terceiro título na história da competição. O duelo foi realizado na Arena Ytacoatiara (Colorada), no município de Piripiri. Até mesmo um empate já era suficiente para o Jacaré gritar campeão, tendo em vista a vitória na partida de ida pelo placar de 2 a 1 no estádio Albertão, na quarta-feira (19) passada. As duas outras edições que o Altos colocou a faixa no peito foi em 2017 e 2018.

Sem os maiores vencedores na decisão do estadual, River-PI, com 31 títulos, e Flamengo-PI, com 17, o Altos vem acumulando conquistas importantes. Além de levantar a taça do Estadual, a equipe vem de acesso no último ano para a Série C do Campeonato Brasileiro, sendo o único representante do estado na competição nacional.

A estreia da equipe treinada por Marcelo Vilar vai acontecer no próximo domingo (30), no estádio Lindolfo Monteiro, na capital Teresina (PI), às 15h. O adversário será do Volta Redonda, do Rio de Janeiro.

O jogo

Mesmo com vantagem adquirida na primeira partida, o Altos abriu o placar logo aos 4 minutos de jogo em um chute de Betinho, que contou com a falha do goleiro Flávio Henrique. O gol no início deu tranquilidade para o Jacaré controlar o confronto durante os 45 minutos iniciais.

Com 3 a 1 no placar agregado, o Jacaré buscou manter a segurança na partida e voltou como terminou a primeira etapa, cadenciando o duelo. Já o Fluminense incomodou aos 27 em uma finalização do atacante Eduardo. Entretanto, foi o Altos que voltou a balançar a rede. Manoel, aos 33 e aos 35, ampliou para o campeão estadual de 2021. Com estes dos dois gols, o jogador terminou como artilheiro da competição, com 13 gols marcados. Final de jogo: Altos 3, Fluminense-PI 0.

Categorias
Esportes

Surfe: Brasil garante presença na final em Rottnest Search

O Brasil estará na final da etapa de Rottnest Search, a quinta parada do Circuito Mundial de Surfe (a quarta realizada em território australiano), e que é disputada nas ondas de Strickland Bay. Isto porque os campeões mundiais Gabriel Medina e Italo Ferreira garantiram, na madrugada deste sábado (22), a presença em uma das semifinais da competição. A outra disputa será entre os australianos Morgan Cibilic e Liam O´Brien.

Italo Ferreira alcançou as semifinais ao derrotar outro brasileiro nas quartas de final, Yago Dora (o triunfo foi por 13,94 a 11,97). Antes, nas oitavas, o potiguar também superou outro atleta do Brasil, Adriano de Souza (que faz sua temporada de despedida do circuito mundial), por 14,70 a 14,27.

O caminho de Medina para as semifinais também não foi fácil. O bicampeão mundial venceu nas quartas de final o norte-americano Conner Coffin (por 13,80 a 13,60) e, antes, nas oitavas, o australiano Owen Wright (por 14,50 a 11,00).

A próxima chamada para a etapa de Rottnest Search acontece na noite deste sábado.

Categorias
Esportes

Brasileiras garantem vaga no skate dos Jogos de Tóquio

As brasileiras Dora Varella, Isadora Pacheco e Yndiara Asp garantiram vaga na próxima edição dos Jogos Olímpicos. As integrantes da seleção de skate, na modalidade park, garantiram, na última sexta-feira (21), presença em Tóquio, ao terminarem o Dew Tour (última oportunidade de classificação para as Olimpíadas) entre as 20 primeiras colocadas do evento realizado em Des Moines (Estados Unidos).

Após a classificação, a catarinense Yndiara Asp destacou (em depoimento à Confederação Brasileira de Skate) os desafios de garantir a vaga em meio ao contexto da pandemia do novo coronavírus (covid-19): “Estamos desde 2018 nessa corrida olímpica. Muita coisa aconteceu. Pandemia. Ficamos um ano inteiro sem competir. De repente surge essa competição como a última classificatória. Foi um mix de emoção, de tensão, de nervosismo […]. E consegui. Nossa, deu um alívio e uma felicidade muito grande de fazer o que eu vim fazer, o meu propósito”.

O Brasil continua participando do Dew Tour, tendo ainda a possibilidade de classificação para os Jogos de Tóquio no park masculino e no street, tanto no masculino como no feminino.

Categorias
Esportes

Fla x Flu decide campeão carioca neste sábado no Maracanã

O Fla-Flu de número 433 vai decidir quem fica com o Campeonato Carioca de 2021. O Rubro-Negro luta pelo sexto tricampeonato da história do clube. Já o Tricolor tenta levantar o campeonato depois de nove anos. Mesmo sem a presença da torcida por conta da pandemia, a dupla vai ao campo do Maracanã, neste sábado (22) à noite, com a promessa de manter a tradição de decisões emocionantes entre os clubes.

“Sempre fizeram grandes jogos”, pontua o comentarista Mario Silva, da Rádio Nacional, que vai transmitir a partida, a partir das 20h30 (horário de Brasília), com narração de André Luís Mendes. “Ainda como repórter em 1983, o Fla ia levando a faixa com o empate sem gols, quando nos acréscimos, Delei lançou e Assis venceu Raul com um chute rasteiro”, lembra Mario, recordando ainda um embate com Zico em campo no ano de 1986. “Foi uma espécie de reestreia do maior ídolo da Gávea, porque ele tinha ficado meses fora do gramado, por conta de uma lesão no joelho. Não valeu título, mas o Fla goleou por 4 a 1 e o camisa 10 marcou três vezes”.

A memória do jornalista esportivo também destaca o gol de barriga de Renato Gaúcho (1995) pelo Flu e a despedida de Zico em confrontos oficiais com a camisa flamenguista (1989), na cidade de Juiz de Fora-MG, com a vitória por 5 a 0 sobre a equipe de Laranjeiras. Na história do campeonato, as duas equipes já duelaram dez vezes em finais, com cinco vitórias para cada lado. O Fla pode chegar ao título de número 37, enquanto o Flu alcançaria o 32º título Estadual do Rio.  Depois de empatar o primeiro jogo por 1 a 1, Fla e Flu voltam a se encontrar sem nenhuma vantagem. Em caso de novo empate, a decisão vai para os pênaltis

Em meio à disputa, as equipes ainda precisam pensar na Libertadores da América. O Flamengo já está classificado e, após empatar com a LDU por 2 a 2,  vai receber o Veléz Sarfield na próxima quinta, tentando garantir o primeiro lugar do grupo.

Situação diferente vive o Fluminense, que perdeu para o Junior Barranquila por 2 a 1, precisando ir agora a Buenos Aires para lutar pela classificação contra o River Plate na terça-feira (25).

Para o jogo de amanhã, Rogério Ceni deverá contar com a volta do zagueiro Rodrigo Caio.  No gol, a grande dúvida é se Diego Alves volta ou se Gabriel Bastista será mantido como goleiro na equipe. Sendo assim, o Flamengo deve começar com Gabriel Batista, Isla, Rodrigo Caio, Willian Arão e Filipe Luís; Diego, Gerson e Everton Ribeiro; Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol.

Pelo lado Tricolor, o técnico Roger Machado não tem problemas com o Departamento Médico, mas o mau desempenho do time na última partida pode trazer mudanças. O provável Fluminense é Marcos Felipe, Calegari, Nino, Lucas Claro e Egídio; Yago, Martinelli e Nenê. Kayky, Gabriel Teixeira e Fred.

Apita esse Fla-Flu decisivo Bruno Arleu de Araújo. Já o VAR fica sob a responsabilidade de Carlos Eduardo Nunes Braga.

Ouça Flamengo x Fluminense, a partir das 20h30 (horário de Brasília), clique abaixo.

Categorias
Esportes

NBB: Fla e SP disputam um título para premiar diferentes estratégias

Neste sábado (22), a partir das 16h, Flamengo e São Paulo entram em quadra no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, para começar a decidir o título da temporada 2020-21 do Novo Basquete Brasil (NBB). Marcas reconhecidas no futebol, no basquete as equipes não são rivais de longa data, mas têm sido rivais frequentes nesta temportada: o confronto que abre a decisão é o quinto entre os dois times. Como a final será disputada em formato melhor de cinco jogos, mais duas partidas estão garantidas, com a possibilidade de mais duas até o dia 31.

Em duas ocasiões, os clubes estiveram frente à frente em momentos chave da temporada. Em ambas, o Flamengo levou a melhor, sagrando-se campeão da Copa Super 8 e avançando para a final na Champions League Américas (competição que conquistou). Os triunfos são uma pequena parcela de uma sequência que está em vigor para o Rubro-Negro: 31 vitórias consecutivas desde a virada de 2020 para 2021. 

“Nunca tinha acontecido algo assim comigo, nem de perto. O máximo que me recordo é termos alcançado 20 vitórias seguidas”, disse Olivinha, um dos maiores símbolos do Flamengo, com quase duas décadas como profissional do clube, divididas em três passagens.

Semelhanças

A decisão representa o embate entre equipes que se destacam por algumas semelhanças. Flamengo e São Paulo são os melhores ataques da competição e também os que mais se utilizam da bola de três. 

Os dois elencos, que juntos têm sete dos 25 atletas convocados pelo técnico Aleksandar Petrovic para o pré-olímpico de Split, na Croácia, e três dos quatro candidatos ao prêmio de melhor jogador da temporada (batizado de “King of the Year”, ou o Rei do Ano), se conhecem bem, assim como os técnicos Gustavo de Conti, do Flamengo, e Cláudio Mortari, do São Paulo.

Respeito mútuo

O respeito é mútuo entre os dois técnicos, que representam eras diferentes do basquete brasileiro. Gustavinho diz que conviveu com Mortari no começo da década de 90, quando foi contemporâneo do filho do técnico do São Paulo, Bruno, na tentativa de se tornar jogador, aos 12 anos. Os dois também se encontraram no Paulistano, clube onde Gustavinho fez praticamente toda a carreira antes de chegar ao Flamengo.

“O Mortari é o treinador mais vitorioso em atividade no basquete brasileiro”, disse De Conti.

Mortari, campeão do mundo com o Sírio em 1979 e ex-técnico da seleção na década de 80, vê no futuro de Gustavinho, 32 anos mais novo do que ele, um grande talento.

“Ele faz um grande trabalho em uma equipe muito difícil de ser dirigida. Não é como dizem: ‘com esse time, até eu’. Na minha opinião, será, muito em breve, o técnico da seleção”, diz.

Representatividade distinta

Desde que os dois times venceram Minas (São Paulo) e Paulistano (Flamengo) e chegaram à final, muito se falou sobre esta ser a primeira decisão entre os clubes chamados “de camisa” (leia-se, com tradição no futebol) desde 2000, quando o Vasco foi campeão brasileiro em cima do Flamengo, na época comandado por Mortari. Mas a tal camisa é o começo e o fim das semelhanças entre Flamengo e São Paulo fora das quatro linhas.

O Flamengo vai tentar o seu sétimo título brasileiro, todos eles conquistados a partir de 2008. Embora tenha registrado altos e baixos ao longo dos mais de 120 anos de história, o Rubro-Negro se acostumou a competir no basquete, com títulos estaduais em todas as décadas do século passado, a partir dos anos 30. Olivinha, que se profissionalizou pelo clube em 2001, lembra da campanha que culminou no surpreendente vice-campeonato de 2003-04 contra o Uberlândia.

“Vivi momentos bem distintos aqui no Flamengo. Naqueles primeiros anos, tínhamos uma equipe boa mas não era cotada para chegar à final. Deu tudo certo naquela temporada e conseguimos”, disse. Para Olivinha, a mudança de patamar se deu a partir de 2007, quando o Flamengo contratou o ala-armador Marcelinho Machado e passou a investir mais pesado na modalidade. Desde então, o clube sempre figurou no mínimo entre os favoritos. 

Quando treinava o Paulistano, Gustavo Conti observava à distância uma combinação incomum que o Flamengo apresentava. “Era o único time ‘de camisa’ que tínhamos no NBB. Mas também tinha tradição, frequentemente fazendo homenagens a nomes de outras épocas, como Chupeta, Oscar e o Marcelinho. Um time difícil de ser batido por essa união de estrutura, investimento e tradição”, disse o treinador do São Paulo.

Ascensão rápida

O São Paulo teve uma ascensão rápida. A equipe atingiu a final do NBB em sua segunda participação no campeonato. A chance de conquista na primeira, quando teve a terceira melhor campanha na fase de classificação da temporada 2019-2020, terminou devido à pandemia, pois a temporada anterior nunca acabou. 

O projeto do basquete no Tricolor surgiu em 2018, quando formou às pressas uma equipe para a disputa da Liga Ouro, que à época era a via de acesso ao NBB. Não conseguiu na quadra, mas o clube comprou a franquia do Joinville, participante da competição e apresentou as garantias financeiras necessárias para confirmar a vaga. De um ano para outro, os investimentos – que hoje colocam o Tricolor como a segunda maior folha de pagamento da liga – subiram exponencialmente e o time montou uma equipe forte, com contratações de impacto como Georginho, Shamell e Holloway. 

Apenas três jogadores da campanha na Liga Ouro ficaram para a estreia no NBB e o projeto do São Paulo foi completamente orientado para a elite. Não há nenhum atleta das divisões de base no elenco. 

A campanha inicial na divisão de acesso animou a torcida e, por consequência, os dirigentes. Mortari, que está no São Paulo desde o início do projeto, lembra com carinho da trajetória.

“Quem conhece o Morumbi sabe que começamos humildemente em uma quadra de cimento, lá no canto. Hoje, temos um dos ginásios mais bonitos do estado. Tivemos jogos com 1.500, 2.000 torcedores. Os são-paulinos compraram a ideia e isso ajudou na aceitação. Para mim, que estou no final da minha carreira, foi ótimo poder chegar a um clube conhecido mundialmente e iniciar esse projeto”, disse Mortari, que diz ter recebido do recém-eleito presidente Julio Casares a garantia de que não há intenção de encerrar o time de basquete.

Categorias
Esportes

Vôlei: Renan Dal Zotto recebe alta e já está em casa

O técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, Renan Dal Zotto, já está em casa. O comandante da equipe do Brasil teve alta hospitalar nesta sexta-feira (21) depois de 36 dias de internação devido à covid-19. Dal Zotto seguirá fazendo fisioterapia respiratória e motora enquanto já acompanha, de maneira remota e dentro da limitação indicada, o dia a dia da seleção na disputa da Liga das Nações. Nos primeiros compromissos do torneio, a seleção será comandada pelo assistente Carlos Schwanke.