Categorias
Esportes

Coluna – Seletiva exigente marca reta final do atletismo paralímpico

Marco para muitos atletas da volta às competições após cerca de um ano e meio, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), a seletiva que o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) realizou para definir a seleção de atletismo na Paralimpíada de Tóquio (Japão) foi bem exigente. Para alcançarem os índices, foi necessário que os esportistas que ainda não estivessem garantidos nos Jogos atingissem resultados que os colocassem, em média, entre os três melhores do mundo nas respectivas provas.

“A gente entendeu que [o resultado da seletiva] foi bastante positivo e proveitoso. Estamos em um momento bastante difícil para qualquer tipo de evento. Formatamos o processo com treinadores e clubes para que fosse possível mais uma oportunidade [de obtenção de índice] aos atletas elegíveis. Alguns estavam desde março do ano passado sem evento. Sabíamos que surgiriam novos atletas e que alguns poderiam melhorar suas marcas. Isso aconteceu e foi importante. Tivemos uma evolução grande e notável nas áreas de arremesso e lançamento”, afirmou o diretor técnico adjunto do CPB, Jonas Freire, à Agência Brasil.

O Brasil tem direito a 54 vagas em Tóquio no atletismo paralímpico. Treze estavam asseguradas aos brasileiros medalhistas de ouro no Mundial de Dubai (Emirados Árabes Unidos), em 2019. Outros sete atletas se tornaram aptos a competir nos Jogos por terem atingido índice nos torneios homologados pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) entre 30 de agosto de 2019 e o último dia 19 de junho.

Na seletiva do CPB, realizada no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, foram 34 vagas em disputa. Ao todo, 122 esportistas participaram (incluindo aqueles garantidos) e oito novos atletas alcançaram resultados, que ainda têm de ser homologados pelo IPC, para também integrarem a delegação. As 26 vagas restantes serão preenchidas pelo ranking mundial. O critério deve contemplar nomes como os velocistas Alan Fonteles, campeão paralímpico em 2012 e terceiro do mundo na classe T62, ou Vinícius Rodrigues, recordista mundial dos 100 metros da classe T63 e líder do ranking da categoria. Ambos competem entre corredores amputados de perna.

Das oito novidades entre os aptos para Tóquio, dois (Fábio Bordignon, da classe T35, e Ricardo Mendonça, da T37, ambas para atletas com paralisia cerebral) são velocistas, que alcançaram os índices entre os dias 8 e 12 deste mês, na primeira parte da seletiva. Os demais habilitados atingiram as marcas no segundo período, de 15 a 19 de junho, nas disputas de salto, fundo, meio fundo e campo (arremesso e lançamento).

“[A convocação] está sendo fechada no fim deste mês. Vamos avaliar quais atletas irão [a Tóquio]. Temos uma competitividade muito grande no Brasil em algumas provas, especialmente as de velocidade nas classes T11 [baixa visão] e T47 [amputados de braço abaixo do cotovelo]. Pelo regulamento, só podemos ter três atletas do mesmo país em uma prova”, explicou Freire.

De fato, tanto na T11 feminina como na T47 masculina, o Brasil tem três das cinco melhores marcas do planeta dos 100 metros. Entre as mulheres, são elas Jerusa Geber (primeira), Lorena Spoladore (terceira) e Alice Correa (quarta), sendo que Jerusa está confirmada nos Jogos por ser campeã mundial em 2019. Entre os homens, Lucas de Sousa está em quinto e há uma dobradinha verde-e-amarela no topo, com o atual campeão paralímpico e mundial Petrúcio Ferreira na ponta, seguido por Thomaz Ruan, de apenas 19 anos e medalhista de prata em Dubai. Os dois são os únicos da categoria com tempo abaixo de 11 segundos no ranking da prova.

“Tivemos uma renovação grande do Rio de Janeiro para cá, com atletas que são ainda muito jovens, mas já têm experiência internacional. O Thomaz foi vice mundial com 17 anos. Temos a Jardênia [Félix, quarta melhor do ranking da classe T20, para esportistas com deficiência intelectual], de 17 anos, que esteve em Mundial de Jovens. Não quer dizer que isso [renovação] influencia diretamente na medalha, mas você entende ter um grupo a longo prazo para disputá-las”, destacou o dirigente do CPB.

O atletismo é a modalidade na qual o Brasil mais conquistou medalhas paralímpicas: 142, sendo 33 só na Rio 2016, representando pouco mais de 45% do total de pódios do país no evento. No Mundial de 2019, a delegação brasileira ficou no segundo lugar geral, com 39 medalhas (14 de ouro).

“Obviamente, pelo cenário [pandemia], é um momento difícil de celebração, principalmente em nosso país. Mas é um evento importante, então esperamos trazer um pouco de inspiração a quem nos acompanhará à distância. Com relação a resultados, estamos confiantes de que o Brasil terá um excelente resultado. Os atletas e treinadores têm trabalhado duro, cada um em suas limitações, até em função da pandemia. Temos respeitado fortemente isso. Pode ser uma Paralimpíada de surpresas. Assim como outros países não sabem como trabalhamos nos últimos dois anos, também não sabemos deles, só quando chegarmos lá. Muitas surpresas e muitos nomes novos podem aparecer”, projetou Freire.

Categorias
Esportes

Bruno Soares e Marcelo Melo disputarão Olimpíada juntos pela 3ª vez

Os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo foram confirmados na chaves de duplas da Olímpíada de Tóquio (Japão). A classificação deles  foi anunciada nesta segunda-feira (28) pela Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês). Os parceiros asseguraram presença em Tóquio pelo ranking mundial de duplas, do último dia 14, fim do prazo para classificação por pontos. Soares aparece com 13º colocado e Melo ocupa a 18ª posição.

Será a terceira vez que Soares e Melo disputarão juntos os Jogos Olímpicos: eles atuaram lado a lado na edição de Londres (Inglaterra) e na Rio 2016 – em ambas seguiram até as quartas de final.

“Estou muito feliz mesmo em poder fazer parte dos Jogos Olímpicos mais uma vez, é o objetivo de qualquer atleta. É uma honra poder representar o Brasil em Tóquio,” disse Soares, por meio da assessoria de imprensa. 

Na chave de simples, o país será representado pelo cerarense Thiago Monteiro e pelo mineiro João Menezes. 

A dupla busca uma medalha inédita para o país na modalidade e já planejou os últimos dias de preparação antes de Tóquio 2020.

“A nossa preparação vai ser feita em Belo Horizonte, eu e o Marcelo vamos voltar para o Brasil assim que Wimbledon acabar e então focaremos 100% nessas duas, três semanas antes dos Jogos Olímpicos. Vamos trabalhar duro juntos e estamos totalmente motivados. Com certeza é o nosso maior objetivo neste ano. Chegamos perto no Rio e em Londres e agora vamos ter uma nova oportunidade”, completou Soares.

Na chave de simples, o país será representado pelo cearense Thiago Monteiro e pelo mineiro João Menezes. As partidas de tênis estão programadas para começar em 24 de julho, no Ariake Tennis Park, na capital japonesa.

Categorias
Esportes

Renovada, seleção feminina de rugby é convocada para Jogos de Tóquio

O Brasil terá uma seleção feminina de rugby renovada na Olimpíada de Tóquio (Japão). Das 14 jogadoras presentes na convocação das Yaras (como é conhecida da equipe) desta segunda-feira (28), quatro estiveram nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016: Haline Scatrut, Isadora “Izzy” Cerullo, Luiza Campos e Raquel Kochhann, atual capitã.

A lista do técnico Will Broderick (inglês de nascimento e ex-atleta da seleção masculina) ainda reúne Mari Nicolau, Rafa Zanellato, Leila Cássia, Thalia “Mulan” Costa, Aline Furtado, Marina “Tchoba” Fiovaranti, Bianca Silva, Thalita Costa, Eshy Coimbra e Gabriela Lima. As duas últimas foram convocadas como suplentes. As jogadoras são oriundas de dez times diferentes. O Charrua Rugby Clube, de Porto Alegre, é quem tem mais representantes: três (Luiza, Raquel e Gabriela).

As Yaras ficam concentradas no centro de treinamento de São José dos Campos (SP) até o próximo dia 8, quando viajam para Nagato (Japão), onde darão sequência à preparação nas duas semanas de isolamento obrigatório que antecedem a ida para Tóquio. O torneio do rugby feminino será disputado entre os dias 29 e 31 de julho.

Também nesta segunda-feira, a World Rugby (confederação internacional da modalidade) anunciou o chaveamento da Olimpíada. A seleção feminina caiu no Grupo B, ao lado de Canadá (bronze na Rio 2016), França e Fiji. Os dois primeiros de cada um dos três grupos e os dois melhores terceiros colocados avançam às quartas de final.

Atual campeã olímpica, a Austrália encabeça o Grupo C, junto de Estados Unidos, China e do anfitrião Japão. Já a Nova Zelândia, campeã do mundo em 2018, está no Grupo A, com Reino Unido, Quênia e Rússia (que, devido a uma punição por casos de doping, não poderá competir usando a bandeira e o nome do país).

Categorias
Esportes

Última chance: Brasil estreia nesta terça no Pré-Olímpico de Basquete

A seleção brasileira masculina de basquete estreia contra a Tunísia no Pré-Olímpico de Basquete nesta-terça feira (29), às 15h (horário de Brasília), em Split (Croácia). A competição reúne seis países e apenas o campeão irá aos Jogos de Tóquio (Japão). Será a última chance de o basquete nacional brigar pela vaga olímpica, já que a seleção feminina não se classificou a Tóquio 2020.

O técnico Aleksandar Petrovic fechou neste domingo (27) a lista de 12 jogadores – o último a ser cortado foi o ala/pivô Cristiano Felício – que participarão do torneio. A equipe chegou à Croácia na última sexta-feira (25). 

“Estamos próximos da competição e acredito que prontos para o Pré-Olímpico. Fizemos duas semanas ótimas de trabalho, e definimos neste domingo o grupo. Tivemos primeiro a saída do Caio, um jovem muito talentoso, depois do Cristiano Felício, que certamente estará conosco no futuro, e por último o Léo Demétrio, que foi uma grande surpresa nessa preparação, treinando muito bem e jogando muito bem na posição 3. É outro que em breve estará de volta e defenderá o Brasil por muitos anos”, garantiu Petrovic, em depoimento ao site da Confederação Brasileira e Basquetes (CBB).

A equipe chegou à Croácia na última sexta-feira (25). Entre os 12 relacionados, o pivô Lucas Mariano não vê a hora de entrar em quadra.

“Estou muito feliz com o meu momento, muito motivado e confiante para o Pré-Olímpico. Acredito que o Brasil está pronto e quero fazer ainda melhor no torneio, mantendo o bom momento que tive no São Paulo na temporada – disse o atleta de 28 anos.

Após a Tunísia, a seleção masculina encara a Croácia, dona da casa, na quarta-feira (30), às 15h. Os dois melhores desse mini-grupo avançam às semifinais, contra os dois melhores entre da outra chave (Alemanha, México e Russia). A final será no dia 4 de julho. 

Convocados

Armadores
Georginho – São Paulo
Marcelinho Huertas – Tenerife-ESP
Rafa Luz – BC Nevžis-Optibet-LIT
Yago – Flamengo

Alas/Armadores
Vitor Benite – Burgos-ESP

Alas
Alex Garcia – Bauru
Léo Meindl – Fuenlabrada-ESP

Alas/pivôs
Bruno Caboclo – Limoges-FRA
Lucas Dias – SESI Franca

Pivôs
Anderson Varejão – Cleveland Cavaliers-EUA
Lucas Mariano – São Paulo
Rafael Hettsheimeir – Flamengo

Categorias
Esportes

Brasileiro: Santos vence Atlético-MG por 2 a 0 na Vila Belmiro

O Santos derrotou o Atlético-MG por 2 a 0, na noite deste domingo (27) no estádio da Vila Belmiro, e assumiu a 6ª posição do Campeonato Brasileiro com 11 pontos. Com o revés na partida da 7ª rodada da competição, o Galo ficou na 8ª posição com 10 pontos.

Após um primeiro tempo sem gols, o Peixe abriu o placar aos 11 minutos da etapa final com um chute de primeira de esquerda de Jean Mota da entrada da área. O time da casa confirmou a vitória aos 48 minutos, quando, após rápido contra-ataque, Marcos Guilherme apenas escorou.

Na próxima rodada, o Santos recebe o Sport na quarta-feira (30). Um dia depois o Atlético-MG recebe o Atlético-GO no Mineirão.

Empate no Castelão

Em partida realizada no estádio do Castelão, o Ceará e o São Paulo empataram em 1 a 1. Com isso, o Vozão terminou a rodada na 12ª posição com nove pontos, enquanto o Tricolor paulista aparece na 17ª posição com 4 pontos.

O Ceará saiu na frente ainda no primeiro tempo, aos 22 minutos, quando Jorginho aproveitou rebote, após uma sequência de defesas do goleiro Tiago Volpi, para marcar. Porém, aos seis minutos da etapa final, o Tricolor conseguiu empatar graças a gol contra de Gabriel Dias. E a igualdade permaneceu até o fim.

Agora, o São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira (30), quando faz clássico com o Corinthians. Um dia depois o Ceará visita o Bragantino.

Igualdade no Independência

Outra partida que terminou em 1 a 1 foi América-MG e Internacional, disputada na Arena Independência. O atacante Ribamar abre o placar para o Coelho de cabeça, mas Rodrigo Dourado, com um belo gol, deixa tudo igual.

Outro jogo a terminar empatado, mas sem gols, foi Sport e Cuiabá, em partida disputada na Ilha do Retiro.

Categorias
Esportes

Vasco supera Brusque em São Januário

Graças a gols de Léo Matos e Cano, o Vasco derrotou o Brusque por 2 a 1, na noite deste domingo (27) no estádio de São Januário, e assumiu a 6ª posição da Série B do Campeonato Brasileiro com os mesmos 10 pontos. Após o revés, o Quadricolor ficou na 7ª posição com a mesma pontuação.

Após um primeiro tempo sem gols, o Cruzmaltino abriu o placar aos 17 minutos, quando Morato cruzou rasteiro para Germán Cano, que bateu de primeira para abrir o placar.

Os visitantes partiram então em busca do empate, e o alcançam aos 34 minutos, quando o artilheiro Edu aproveitou cruzamento de Toty com um toque de coxa esquerda.

Porém, a noite era mesmo do Vasco, que conseguiu garantir a vitória aos 42 minutos, quando o lateral Léo Matos superou o goleiro Jefferson Paulino após receber passe de Leandro Castan. Na próxima rodada, o Cruzmaltino mede forças com o Goiás na quarta-feira (30), já o Brusque recebe o Brasil de Pelotas no mesmo dia.

Categorias
Esportes

Palmeiras vence Bahia e sobe na classificação do Brasileirão

Em uma partida emocionante com duas viradas no placar, o Palmeiras derrotou o Bahia por 3 a 2 neste domingo (27), no Allianz Parque, em São Paulo, e subiu provisoriamente para a terceira posição no Campeonato Brasileiro, ultrapassando o adversário desta noite na tabela (13 contra 11 pontos). Os outros gols do Palmeiras foram marcados por Gustavo Scarpa e Raphael Veiga, enquanto Luiz Otávio e Maycon Douglas foram às redes pela equipe baiana.

O placar foi movimentado logo no início. Aos cinco minutos, Gustavo Scarpa cobrou falta com perfeição e acertou o ângulo esquerdo do goleiro Matheus Teixeira, marcando um golaço. Porém, quatro minutos depois, o Bahia alcançou o empate. Também em cobrança de falta, Rodriguinho levantou na área e Luiz Otávio apareceu para completar de cabeça.

Em um jogo com muitas oportunidades dos dois lados, o gol seguinte até demorou para acontecer. Aos 28 da segunda etapa, Maycon Douglas recebeu pela direita, acelerou para deixar a marcação para trás e chutou no canto direito do goleiro Jailson, virando o placar para o Bahia. Porém, mais uma vez, o empate não tardou. Desta vez, o Palmeiras chegou à igualdade aos 33, quando Gustavo Scarpa cobrou falta na área e Raphael Veiga deu um leve desvio de cabeça para estufar as redes.

A busca incessante pela vitória premiou o Verdão já nos acréscimos. Gustavo Scarpa encontrou Breno Lopes entrando na área pelo meio. Ele acabou adiantando a bola, mas marcou em dividida com o goleiro Matheus Teixeira, decretando a vitória do Palmeiras.

Na próxima rodada, a equipe paulista visita o Internacional na quarta-feira (30), mesmo dia do compromisso do Bahia contra o América-MG, em Salvador.

Chapecoense empata no final

Em Curitiba, outro jogo foi definido apenas nos acréscimos. A Chapecoense saiu na frente do Athletico-PR na Arena da Baixada aos 25 minutos da primeira etapa. A bola subiu após finalização travada de Fernandinho, e Ignácio se antecipou ao goleiro Santos para completar para o gol.

Pouco depois, aos 36, Khellven entrou na área pela direita e finalizou, a bola desviou na zaga e enganou o goleiro João Paulo, que não conseguiu defender. Gol do Athletico-PR.

A virada veio aos 14 da segunda etapa. Terans cobrou escanteio pela esquerda e Thiago Heleno cabeceou no canto esquerdo para marcar o segundo do Furacão.

A equipe paranaense ia assumindo a liderança do campeonato, mas sofreu o empate aos 48. Geuvânio recebeu cruzamento da direita, dominou e chutou cruzado para marcar.

Com o resultado, o Athletico-PR está com os mesmos 13 pontos do Palmeiras, enquanto a Chape, comandada por Jair Ventura, segue sem vencer no torneio, com apenas quatro pontos somados.

Grêmio e Fortaleza empatam

Antes de a bola rolar na Arena Grêmio, o destaque era a primeira titularidade de Douglas Costa desde seu retornou ao Grêmio. Porém, os goleiros das duas equipes acabaram roubando os holofotes.

No segundo tempo, aos 13 minutos, após erro na saída de bola do Grêmio, Kannemann derrubou Róbson dentro da área. Pênalti para o Fortaleza e cartão vermelho para o zagueiro argentino. No entanto, na cobrança, Gabriel Chapecó defendeu o chute de Yago Pikachu, que ainda desperdiçou o rebote mesmo com o gol escancarado à sua frente.

Aos 30, os papeis se inverteram. O árbitro Marcelo de Lima Henrique viu toque de mão de Osvaldo dentro da área e apontou pênalti para o Grêmio. Diego Souza foi para a cobrança e parou nas mãos de Felipe Alves.

Com o empate sem gols, o Fortaleza se mantém entre os quatro primeiros, com 12 pontos, enquanto o Grêmio não sai da lanterna, com apenas dois.

Categorias
Esportes

Cruzeiro perde para o CSA e se complica na Série B

Em um intervalo de dois minutos, a sorte do CSA mudou completamente diante do Cruzeiro neste domingo (27). A equipe alagoana virou sobre o adversário com dois gols de Iury no primeiro tempo e, após iniciar a rodada na penúltima posição, saiu de campo em 11º lugar na Série B.

O Cruzeiro, comandado pelo técnico Mozart, que dirigiu o CSA até abril (saiu para treinar a Chapecoense antes de ir para o Cruzeiro), não demorou para causar uma boa primeira impressão. Logo aos nove minutos de jogo, Marcinho cobrou escanteio da direita e Felipe Augusto subiu para completar de cabeça e abrir o placar.

O jogo seguiu estudado, mas mudou repentinamente em uma sequência no meio da primeira etapa. Aos 26, após lançamento longo, Gabriel cruzou da esquerda e Iury apareceu para cabecear no canto esquerdo de Fábio, deixando tudo igual.

Dois minutos depois, o mesmo Iury interceptou passe de Joseph na saída de bola e avançou até quase a linha de fundo, também pelo lado esquerdo. Ele pareceu tentar cruzar a bola para a área, mas acabou surpreendendo o goleiro Fábio e marcando por cobertura.

Na segunda etapa, a equipe mineira tentou recuperou a vantagem de forma tão rápida, mas não conseguiu fazer o suficiente para virar novamente o placar, nem sequer igualar.

O CSA, que não havia vencido nas primeiras quatro rodadas, emendou duas vitórias seguidas e deu um salto do 19º para o 11º lugar na classificação, com oito pontos. O Cruzeiro estaciona nos sete, em 13º.

Na próxima rodada, o CSA, que tem um jogo a menos, vai a Campinas encarar a lanterna Ponte Preta, na quarta (30), mesma data do duelo entre a Raposa e o Guarani, no Mineirão.

Categorias
Esportes

Criciúma assume a ponta do Grupo B da Série C

Jogando no estádio Heriberto Hülse, o Criciúma derrotou o Novorizontino por 1 a 0 e pulou para a primeira colocação do Grupo B da Série C. O gol da partida foi marcado por Luiz Paulo, de pênalti. Com o resultado, o time de Santa Catarina soma agora 11 pontos, ultrapassando o próprio Novorizontino, que era o líder até o começo da rodada e tem 10 pontos.

O duelo teve bastante equilíbrio e só foi decidido na segunda etapa. Aos 27 minutos, Luiz Paulo foi derrubado dentro da área pelo zagueiro Bruno Aguiar. O próprio Luiz Paulo realizou a cobrança, convertendo o pênalti e dando a vitória ao Criciúma.

Na próxima rodada, o Novorizontino entra em campo no sábado (3) para receber o Botafogo de Ribeirão Preto. No dia seguinte é a vez de o Criciúma colocar à prova a invencibilidade nos primeiros cinco jogos da competição. A equipe recebe o Paraná.

Botafogo-SP encerra sequência negativa

Outros dois jogos movimentaram o domingo pela Série C. O Botafogo de Ribeirão Preto retomou o caminho das vitórias após duas derrotas consecutivas ao bater o Oeste por 1 a 0, em casa, com gol de Xuxa. As duas equipes fazem parte do Grupo B, que tem o Botafogo na quarta colocação, com nove pontos, e o Oeste na nona posição, com apenas dois.

Já pelo grupo A, Floresta e Paysandu entraram em campo empatados na classificação, com cinco pontos. Porém, mesmo atuando fora de casa, o Papão levou a melhor por 2 a 0, com gols de Diego Matos e Denilson. Agora, a equipe paraense é a quarta colocada na chave, quatro posições à frente do adversário.

Categorias
Esportes

Copa América: com time alternativo, Brasil empata com Equador

O Brasil empatou em 1 a 1 com o Equador, na noite deste domingo (27) no estádio Olímpico de Goiânia, pela 5ª rodada do Grupo B da Copa América. Com este resultado, a equipe comandada pelo técnico Tite perdeu o aproveitamento perfeito que vinha tendo na competição.

Agora, a seleção brasileira aguarda a definição do Grupo A (cuja última rodada de jogos acontece na próxima segunda) para saber quem será seu adversário nas quartas de final (o Brasil pega o 4º colocado da outra chave).

Neymar poupado

Com a classificação já garantida como o primeiro do Grupo B, o técnico Tite decidiu poupar alguns jogadores para o jogo contra o Equador: o lateral Danilo, substituído por Emerson, o volante Fred, que deu lugar a Douglas Luiz, e o atacante Neymar, que viu Firmino entrar em sua posição.

Mesmo com tantas mudanças a seleção fez um bom primeiro tempo, alcançando 64% de posse de bola, várias finalizações e um gol. Aos 36 minutos, Everton cobrou falta para o meio da área e o zagueiro Éder Militão subiu muito para cabecear no ângulo do gol defendido por Galíndez.

Com a desvantagem no placar, o Equador retornou para a etapa final pressionando. E, logo aos 7 minutos, conseguiu empatar com Mena, que aproveitou sobra de bola na área brasileira.

A partir daí o Brasil não se encontrou mais na partida. O técnico Tite ainda realizou algumas mudanças, como as entradas de Richarlison, Everton Ribeiro e Vinícius Júnior. Mas o empate em 1 a 1 perdurou até o final.

A seleção brasileira volta a entrar em campo na competição na próxima sexta-feira (2), no estádio Nilton Santos a partir das 21h (horário de Brasília).

Vitória peruana

Na outra partida do Grupo B da Copa América realizada neste domingo, o Peru derrotou a Venezuela por 1 a 0. Com o triunfo alcançado graças a gol de Carrillo, a seleção andina garantiu a segunda posição da chave com 7 pontos.