Categorias
Esportes

She Believes: Brasil desencanta no segundo tempo e derrota Argentina

A seleção brasileira feminina de futebol teve mais dificuldades que o previsto no primeiro tempo, mas desencantou na etapa final e estreou com vitória no She Believes, torneio amistoso disputado nos Estados Unidos e que serve de preparação para a Olimpíada de Tóquio, no Japão. Nesta quinta-feira (18), o Brasil derrotou a Argentina por 4 a 1 no Exploria Stadium, em Orlando. O time comandado por Pia Sundhage volta a campo no domingo (21), às 17h (horário de Brasília), contra as norte-americanas, atuais campeões mundiais.

A ausência das volantes Luana e Formiga, que não foram liberadas pelo PSG (França) devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), foi sentida no meio-campo, especialmente nos primeiros minutos. Sem a experiente dupla, Pia preencheu o setor com Júlia Bianchi na cabeça de área e um trio ofensivo formado por Adriana, Marta e Chú atuando mais próximas das atacantes Debinha e Bia Zaneratto. Na defesa, a técnica escalou Tainara ao lado de Rafaelle na zaga, Tamires no lado esquerdo e Camilinha (que também joga como meia) no direito. No gol, Aline Reis foi escolhida na disputa interna com Bárbara e Lelê.

Com menos compactação que o esperado, as brasileiras erraram muitos passes na construção das jogadas e deram espaços para investidas da Argentina nas bolas longas, tentando surpreender as linhas altas da equipe de Pia. Aos 21 minutos, Aline teve que dar uma de líbero para desarmar a atacante Sole Jaimes, lançada com liberdade às costas da defesa, que estava postada quase no círculo central. A marcação apertada das rivais, alertada pela técnica na última quarta-feira (17), atrapalhou a saída de jogo a partir do quarteto defensivo.

Ainda assim, a primeira chance foi do Brasil. Aos 20 minutos, após um escanteio a meia altura cobrado por Marta, Debinha desviou de primeira, perto da pequena área, mandando rente à trave esquerda. Pouco depois, aos 28 minutos, a seleção brasileira, enfim, abriu o placar. Adriana (que é atacante no Corinthians, mas joga como meio-campista com Pia) conseguiu se desvencilhar da marcação argentina, invadiu a área e foi derrubada pela zagueira Aldana Cometti. Marta bateu o pênalti no canto esquerdo da goleira Solana Pereyra, que se esticou, mas não chegou na bola.

O Brasil voltou do intervalo com três mudanças: Lelê no lugar de Bárbara, Bruna Benites na vaga de Tamires (levando Camilinha para a lateral esquerda) e Andressinha na função de Júlia Bianchi. No primeiro minuto, Andressinha inverteu o jogo para Marta na esquerda. A camisa 10 achou Bia Zaneratto na entrada da área. A Imperatriz dominou e achou Debinha, que apareceu entre as zagueiras e bateu na saída de Pereyra. Na sequência, aos oito minutos, Debinha recebeu na intermediária e rolou para Adriana invadir a área e fazer o terceiro.

O bom reinício de jogo brasileiro não intimidou as argentinas, que mantiveram a postura de marcação forte e das bolas longas para contra-atacar. Foi assim que, aos 19 minutos, Yamila Rodríguez dominou na esquerda e cruzou. A também atacante Mariana Larroquette apareceu na esquerda, às costas de Camilinha, e cabeceou no canto de Lelê para diminuir.

No desenrolar da etapa final, Pia mexeu mais vezes. No ataque, trocou Bia Zaneratto por Cristiane. No meio, tirou Chú (que saiu com dores) e promoveu a estreia da jovem Ivana Fuso, brasileira de 19 anos, criada na Alemanha e que defendeu as seleções de base do país europeu. Mudou, também, ao colocar Geyse na vaga de Adriana (que também deixou o gramado sentindo). O sangue novo resultou no quarto gol. Aos 36 minutos, Cristiane deu belo passe para Geyse dominar na direita, dentro da área, e finalizar cruzado e fechar o placar.

Categorias
Esportes

Goianésia vence Jaraguá-GO e avança pela 1ª vez à final do Estadual

O Goianésia se deu bem sobre o Jaraguá no clássico do Vale do São Patrício ao vencer por 3 a 1 e, pela primeira vez na história do clube, assegurar presença na briga pelo título Campeonato Goiano, edição 2020. A semifinal foi realizada na tarde desta quinta-feira (18), no Estádio Amintas de Freitas, sede do Jaraguá, que detinha a melhor campanha no torneio.

Os visitantes abriram o placar aos 26 minutos da etapa inicial. O zagueiro Caio concluiu bem de cabeça, após cobrança de escanteio de Andrezinhoe. Nos acréscimos do primeiro tempo, foram mais dois gols. Aos 47, o Jaraguá empatou com Anderson chutando forte depois da falha da zaga adversária; e dois minutos depois o Azulão pulou na frente mais uma vez: o meia Fábio Leite pegou um rebote de longe para fazer o segundo do Goianésia.

No segundo tempo, Rômulo marcou de pênalti o terceiro do Azulão aos 11 minutos, e selou a vitória e a classificação inédita do Azulção para a final do Estadual. A disputa da taça do Goiano de 2020 será em jogo único contra o Atlético Goianiense, no Estádio Antônio Accioly – casa do Dragão – no dia  27 de fevereiro (sábado). 

Categorias
Esportes

Brasil mantém terceiro lugar no primeiro ranking de seleções de 2021

A Fifa anunciou nesta quinta-feira (18) a primeira atualização de 2021 do ranking de seleções. Bélgica se mantém em primeiro, com 1.780 pontos. A França continua em segundo, com 1.755, e o Brasil logo atrás com 1.743.

Apenas 43 jogos internacionais foram considerados pela Fifa para o fechamento da lista. Grande parte desses jogos foram de Seleções Africanas e vieram de lá também as maiores alterações no ranking. Marrocos subiu duas posições e está em 33º. Mali ganhou três lugares. Agora está no 54º lugar.

Copa 2018, Bélgica e França, Início de jogoCopa 2018, Bélgica e França, Início de jogo

Bélgica e França se mantém no topo do ranking Fifa – Toru Hanai/Reuters/Direitos Reseervados

As próximas rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022 estão previstas para os dias 25 e 30 de março. E o próximo ranking será publicado em 8 de abril.

Ranking da Fifa de seleções:

  1. Bélgica, 1.780 pontos
  2. França, 1.755
  3. Brasil, 1.743
  4. Inglaterra, 1.670
  5. Portugal, 1.662
  6. Espanha, 1.645
  7. Argentina, 1642
  8. Uruguai, 1639
  9. México, 1632
  10. Itália, 1625
Categorias
Esportes

Remo atropela na primeira etapa e decide Copa Verde com Brasiliense

O Remo está na decisão da edição 2020 da Copa Verde. Nesta quinta-feira (18), o Leão Azul goleou o Manaus por 6 a 2, no Mangueirão, em Belém, no jogo de volta do confronto pelas semifinais da competição regional. O duelo foi transmitido ao vivo pela TV Brasil. Na partida de ida, disputada no último sábado (13) na Arena da Amazônia, paraenses e amazonenses empataram por 1 a 1.

Os azulinos decidem a Copa Verde com o Brasiliense, que, também nesta quinta-feira, eliminou o Vila Nova nos pênaltis. No estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga (DF), os goianos até venceram por 3 a 1 no tempo normal, igualando o placar agregado do confronto. O Jacaré havia ganhado o primeiro jogo, realizado no último domingo (14) no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia, por 2 a 0.

O primeiro duelo da final será neste domingo (21), às 16h (horário de Brasília), no Mangueirão, também com transmissão da TV Brasil. É a segunda vez que o Remo chega à decisão regional, após o vice-campeonato de 2016. O Brasiliense, por sua vez, alcança pela primeira vez o confronto que vale o título.

Goleada azulina

O Leão Azul encaminhou a vitória entre os 15 e os 23 minutos da etapa inicial. Primeiro, o atacante Augusto escapou da marcação na esquerda e cruzou rasteiro para o meia Hélio abrir o placar. No lance seguinte, outra vez pela esquerda, o meia Lucas Siqueira entrou na área e rolou para Hélio ampliar. Aos 18 minutos, em lance ensaiado a partir de um escanteio curto, o meia Marlon cruzou da esquerda e Lucas Siqueira fez de cabeça. Cinco minutos depois, Lucas Siqueira recebeu do lateral Wellington Silva na direita da área e tocou para o atacante Wallace, sem goleiro, marcar o quarto.

A vantagem fez com que o Remo diminuísse sensivelmente o ímpeto e a atenção, dando espaços para o Manaus assustar. Aos 26 minutos, na sequência de uma bola perdida pelo Leão Azul no campo de ataque, o meia Gabriel Davis subiu pela esquerda e rolou para o lateral Edvan chutar perto do travessão. Aos 31, o goleiro Vinícius fez boa defesa em arremate de Gabriel Davis, da entrada da área.

remo, manaus, copa verderemo, manaus, copa verde

Remo e Manaus fizeram um jogo movimentado no estádio do Mangueirão, em Belém – Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

O cenário da segunda metade do primeiro tempo se manteve após o intervalo. Aos nove minutos, em lance confuso na pequena área, o zagueiro Rafael Jansen, no rebote de uma tentativa do atacante Douglas Lima, quase fez contra. A bola saiu pela linha de fundo. Na cobrança do escanteio, a zaga azulina parou e o zagueiro Luís Fernando marcou de cabeça. Aos 15 minutos, o atacante Diego Rosa foi derrubado pelo zagueiro Fredson na grande área. O próprio Diego Rosa cobrou e assinalou o segundo do Gavião do Norte.

Os gols sofridos acordaram o Remo, que voltou a ter o controle das ações ofensivas. Aos 28 minutos, o goleiro Rafael Pitanga evitou duas vezes o quinto gol remista, em finalizações seguidas dos meias Dioguinho e Felipe Gedoz. No minuto seguinte, Lucas Siqueira quase fez de cabeça. Aos 31, foi a vez de Dioguinho assustar novamente, na sobra de uma bola mal afastada, mas o chute foi para fora.

Aos 35 minutos, o Leão Azul balançou as redes com o atacante Warley, após uma bola enfiada por Dioguinho entre os zagueiros do Manaus. O lance inicialmente foi validado, mas, informado pelo auxiliar que, no instante do chute, o meia Lailson estava impedido (ele se dirigiu à bola junto de Warley e, portanto, participou da jogada), o gol foi anulado. Só que, três minutos depois, a defesa do Gavião perdeu a bola na área e o meia Tiago Miranda, atento à sobra, marcou o quinto do Remo. Ainda deu tempo para Lailson receber de Felipe Gedoz na pequena área e liquidar a fatura.

Sofrimento em Goiânia

Não parecia que o Brasiliense sofreria tanto na Boca do Jacaré. Logo aos 12 minutos do primeiro tempo, o atacante Zé Love abriu o placar de cabeça. O Vila Nova chegou ao empate aos 25 minutos, em cobrança de falta de Alan Mineiro, no ângulo. O meia do Tigre voltou a balançar as redes aos 21 minutos da etapa final, em cobrança de pênalti. Aos 32, o meia João Pedro ampliou para o time de Goiás, levando a decisão da vaga à final para os pênaltis.

Quis o destino que o próprio João Pedro não convertesse a quarta cobrança do Vila, quando o placar indicava 4 a 3 para o Brasiliense. Ele teve o chute defendido pelo goleiro Edmar Sucuri. Coube ao meia Tobinha assinalar a quinta e última penalidade e garantir a inédita classificação do Jacaré à decisão da Copa Verde. A gravação do jogo será exibida nesta sexta-feira (19), a partir das 15h25, pela TV Brasil.

Veja a tabela da Copa Verde.

Categorias
Esportes

Judô brasileiro passa em branco na estreia do Grand Slam de Tel Aviv

O judô brasileiro passou em branco no primeiro dia do Grand Slam de Tel Aviv (Israel). Nesta quinta-feira (18), seis judocas do país subiram no tatame, mas somente Allan Kuwabara (até 60 quilos) e William Lima (até 66 quilos) avançaram à segunda rodada nas respectivas categorias, caindo nas oitavas de final. As disputas podem ser acompanhadas ao vivo no site da Federação Internacional de Judô (IJF, na sigla em inglês).

Allan estreou com um ippon (golpe perfeito, em que o atleta derruba o adversário de costas, vencendo a luta) sobre Otar Bestaev, do Quirquistão. Na luta seguinte, estourou o limite de punições diante do cazaque Gusman Kyrgyzbayev – que levou a medalha de bronze da categoria – e deu adeus à disputa. Pela mesma categoria, Phelipe Pelim foi superado no primeiro combate pelo georgiano Temur Nozadze (que conquistou a prata).

Já William estreou derrotando o búlgaro Bozhidar Temelkov por ippon. Em seguida, foi batido pelo israelense Baruch Shmailov, número cinco do mundo até 66 quilos, graças a um wazari (golpe em que o judoca cai com parte das costas no tatame e rende um ponto) que sofreu nos segundos finais do embate.

No feminino, destaque à luta entre Ketelyn Nascimento e a tcheca Vera Zemanova, na primeira rodada da categoria até 57 quilos. A europeia levou a melhor depois da brasileira receber uma punição por falta de combatividade aos sete minutos e 46 segundos de tempo extra. Ao todo, foram mais de 12 minutos de enfrentamento.

Na mesma chave de Ketelyn, Jéssica Pereira também sofreu uma punição no golden score (ponto de ouro, na tradução literal do inglês) e foi derrotada pela eslovena Kaja Kajzer na primeira luta em Tel Aviv. Já na categoria até 52 quilos, Eleudis Valentim excedeu o limite de punições contra Gultaj Mammadaliyeva, do Azerbaijão, e foi outra brasileira a cair na estreia.

Na sexta-feira (19), Maria Portela será a representante do judô feminino no Brasil, pela categoria até 70 quilos. Os demais judocas competem nas chaves masculinas: Eduardo Katsuhiro, David Lima (ambos até 73 quilos), Victor Penalber e João Pedro Macedo (ambos até 81 quilos). As fases preliminares começam às 5h30 (horário de Brasília) e as finais estão previstas para a partir das 12h.

Corrida olímpica

A competição distribui mil pontos ao campeão no ranking olímpico da Federação Internacional de Judô (IJF, sigla em inglês). Segundo critérios da Confederação Brasileira da modalidade (CBJ), os judocas que estão fora da zona de classificação nas respectivas categorias precisam chegar à disputa por medalhas para seguirem com chances de ir à Olimpíada de Tóquio (Japão).

Dos seis atletas que foram ao tatame nesta quinta, somente William Lima (29º) está na zona de classificação da categoria até 66 quilos, mas é o segundo brasileiro mais bem colocado no ranking – Daniel Cargnin aparece em oitavo, cerca de 2,2 mil pontos a frente. Cada país pode levar somente um judoca por peso.

Phelipe Pelim é o 31º entre os judocas homens até 60 quilos, dez posições à frente de Allan Kubawara, mas aproximadamente 1,7 mil pontos atrás de Eric Takabatake, 13º do ranking olímpico, atual número um do Brasil na categoria e que figura na zona olímpica. Já Eleudis Valentim (35ª) precisava ser campeã em Tel Aviv para se aproximar de Larissa Pimenta, judoca do país mais bem colocada até 52 quilos (11ª) e, por enquanto, classificada à Tóquio.

Eliminada precocemente em Israel e cerca de 2,1 mil pontos atrás da compatriota, Eleudis reconheceu, em postagem no Instagram, que está fora da briga.

Na categoria até 57 quilos, o Brasil corre risco de não ter representantes na Olimpíada. A campeã olímpica Rafaela Silva, que ocupa o 15º lugar do ranking,  na zona de classificação olímpica, foi suspensa por doping. Na 43º posição, Ketelyn Nascimento está pouco mais de mil pontos atrás da norte-coreana Jin A Kim – que, por enquanto, é dona da última vaga do peso em Tóquio. Jéssica Pereira aparece em 56ª, com aproximadamente 400 pontos a menos que Ketelyn.

Uma possibilidade de classificação é por meio de uma cota continental, uma espécie de repescagem para cem atletas que estão fora da classificação direta. O Brasil tem direito a uma dessas cotas. No momento, conforme o ranking da IJF, a vaga seria de Eduardo Katsuhiro, número um do país e 30º do mundo na categoria até 73 quilos. Se for medalhista de ouro em Tel Aviv, ele pode entrar na zona olímpica, o que liberaria a cota brasileira para a categoria até 57 quilos.

Categorias
Esportes

NBA confirma realização do All-Star Game em Atlanta

A NBA (liga de basquete profissional dos Estados Unidos) anunciou nesta quinta-feira (18) a realização da edição 2021 do All-Star Game (jogo das estrelas). O evento acontecerá no dia 7 de março na State Farm Arena, em Atlanta, sede dos Hawks.

Esta será a primeira vez na qual o evento acontecerá em apenas uma noite, com as ações de quadra começando às 20h30 (horário de Brasília). Uma novidade desta edição do All-Star Game é que a liga doará mais de US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 14,5 milhões) em recursos para faculdades e universidades ligadas à cultura negra, para apoiar iniciativas sobre equidade e para conscientizar sobre combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Para a realização do evento, a NBA e a NBPA (Associação de Jogadores Profissionais de Basquete) estabeleceram um protocolo especial de combate à propagação do coronavírus, como viagens privadas de ida e volta para Atlanta, a criação de uma bolha baseada em hotel único para atletas e técnicos, além de testes mais completos de PCR. Outra medida de segurança foi o cancelamento de atividades para fãs, venda de ingressos ou eventos de hospitalidade.

“O All-Star Game em Atlanta dá sequência à tradição anual de celebrarmos o jogo e os grandes jogadores de todo o mundo diante do público do mundo inteiro. Além da festa em quadra, o NBA All-Star Game honrará o papel vital que as entidades de ensino ligadas à cultura negra desempenham em nossas comunidades e concentrará também atenção e recursos ao combate à pandemia de covid-19, especialmente para os mais vulneráveis”, afirmou o comissário da NBA, Adam Silver, em comunicado à imprensa.

Categorias
Esportes

Saltos ornamentais: Brasil tem mais dois garantidos na Copa do Mundo

O Brasil tem mais dois atletas classificados para a Copa do Mundo de saltos ornamentais que será disputada entre 21 e 26 de abril em Tóquio (Japão) e será classificatório para a Olimpíada, também na capital japonesa. Nesta quinta-feira (18), Isaac Souza e Ian Matos obtiveram os índices A (principais) da Federação Internacional de Natação (Fina) na seletiva nacional da modalidade, realizada no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, e que pode ser acompanhada ao vivo pelo Canal Olímpico do Brasil.

Ian, do Fluminense, atingiu 407,20 pontos no trampolim de três metros, acima do índice A da Fina. Ele possuía o índice B – marca mínima que o credenciava à Copa do Mundo, mas não garantiria a convocação pela seleção brasileira – alcançado na primeira seletiva nacional, em fevereiro do ano passado. “Já estava disposto a ir para a Copa do Mundo mesmo com o índice B, mas sabia que existia a possibilidade de melhorar e essa competição foi muito importante por isso. Temos que ressaltar que é nossa primeira competição desde o ano passado e é muito bom voltar a competir”, destacou o saltador, em depoimento ao site oficial da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). 

Isaac, por sua vez, classificou-se para defender o Brasil na Copa do Mundo na plataforma de dez metros ao obter 416,55 pontos, acima do índice A. O atleta do Instituto Pró-Brasil, que há dois anos foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), ficou em 13º no último Mundial de Esportes Aquáticos, em Gwangju (Coreia do Sul), também em 2019. Se tivesse terminado a competição entre os 12 primeiros, já teria, inclusive, garantido vaga na Olimpíada.

Isaac Souza se classificou para a Copa do Mundo na categoria plataforma de 10 metros.Isaac Souza se classificou para a Copa do Mundo na categoria plataforma de 10 metros.

Isaac Souza se classificou para a Copa do Mundo na categoria plataforma de 10 metros. – Divulgação/CBDA

“A minha prova [na seletiva] não foi tão regular, mas o meu grau de dificuldade estava alto então consegui garantir os pontos necessários para conseguir o índice. Fico bem feliz e agora é ajustar os detalhes, as entradas que acabaram passando um pouco, para que, na Copa do Mundo, eu consiga minha vaga olímpica”, disse Isaac.

Com as classificações de Ian e Isaac, o Brasil passa a ter sete atletas confirmados na Copa do Mundo. Além deles, estão garantidos Luana Lira, Tammy Galera (ambas no trampolim de três metros), Giovana Pedroso, Ingrid Oliveira (ambas na plataforma de dez metros) e Kawan Pereira (plataforma de dez metros). Nesta quinta, Ingrid somou 303,90 pontos, melhorando ainda mais a marca obtida em 2020 (290,05). 

“Claro que ainda temos alguns pontos para melhorar. Não gostei muito do meu último salto, mas estou bem feliz com o resultado que obtive hoje [quinta]”, destacou a saltadora do Fluminense e da seleção brasileira. A seletiva prossegue na sexta-feira (19), a partir das 9h30 (horário de Brasília), com provas de trampolim de um metro nas categorias masculina e feminina.

Categorias
Esportes

Covid-19 altera sede do grupo brasileiro do Pré-Olímpico de Handebol

As restrições da Noruega em relação a pandemia do novo coronavírus (covid-19) fizeram com que a Federação Internacional de Handebol (IHF) retirasse do país do norte europeu a chance de sediar um dos grupos do Pré-Olímpico Mundial masculino para os Jogos de Tóquio. O grupo 1 do classificatório, previsto para ocorrer em Trondheim entre os dias 12 e 14 de março, conta com Noruega, Brasil, Chile e Coreia do Sul.

A nova sede ainda não foi divulgada, mas a data do torneio está mantida. O Pré-Olímpico de Handebol tem três grupos de quatro seleções. Os dois primeiros de cada grupo estarão classificados para os Jogos de Tóquio.

Categorias
Esportes

Grêmio confirma venda do atacante Pepê ao Porto

O Grêmio oficializou no início da tarde desta quinta-feira (18), através das redes sociais, a venda do atacante Pepê ao Futebol Clube do Porto. O valor líquido da transação é de 15 milhões de euros por 100% dos direitos econômicos do jogador. O Grêmio recebe aproximadamente 10 milhões de euros por 70% da negociação. Esse acerto será feito em quatro parcelas; junho e agosto de 2021 e janeiro e junho de 2022. Os 30% restantes serão pagos pelo Porto ao Foz do Iguaçu, que revelou o jogador. O clube gaúcho manteve ainda 12,5% dos direitos em uma futura transação.

O jogador permanece no Grêmio até o final do mês de junho, apresentando-se ao Porto no início do próximo período de transferências internacionais, em 1º de julho. Dessa forma, ele poderá atuar pelo Grêmio nas finais da Copa do Brasil contra o Palmeiras, nos dias 28 de fevereiro e 07 de março. Pepê  jogará protegido por um seguro que prevê possíveis prejuízos causados por lesão.

Nesta temporada, Pepê jogou 54 partidas e marcou 15 gols.

Categorias
Esportes

Wrestling: Aline Silva e Laís Nunes vão lutar na Europa visando Tóquio

A seleção brasileira de wrestling treina até quarta-feira (24) no ginásio do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN) da Marinha, no Rio de Janeiro. Esse período é a fase final de preparação para o Torneio Internacional da Ucrânia e o Troféu Matteo Pellicone, em Roma (Itália). As competições valem pontos no ranking mundial e no ranking que define os atletas cabeças de chave para os Jogos Olímpicos de Tóquio. 

Classificada à Olimpíada na categoria até 76kg, Aline Silva valoriza a preparação. “Os treinos nos ajudam a controlar a ansiedade antes dos torneios e trazem confiança para competir. Durante os trabalhos estou tendo a companhia do Kaio e Guilherme, que já são companheiros de clube no SESI, e serão sparrings neste período. Tenho certeza que esse treinamento será fundamental para a preparação”, afirmou a vice-campeã mundial à equipe do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Além de Aline, que esteve dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a lutadora Giullia Penalber da categoria até 57kg participa do período de trabalhos na capital carioca. Giulia ainda busca a classificação à Tóquio no Classificatório Mundial, em maio. Mais seis sparrings (Shayenne Vitória, Ana França, Gracyenne Helena, Kaio Dourado, Guilhermy Oliveira e Marcos Wesley) e os treinadores Pedro Garcia e Felipe Macedo contribuem nos treinamentos no Rio.

Outra brasileira com a vaga olímpica é Laís Nunes. Ela segue treinando em São José dos Campos, no interior de São Paulo, sob os cuidados do treinador Nisdany Perez, técnico cubano que, em virtude da pandemia, ficou três meses no país da América Central antes de poder regressar ao Brasil. “A retomada dos treinos com o professor Nisdany foi muito esperada. Durante os meses em que ele esteve em Cuba, segui o treinamento, mas não é a mesma coisa com ele do lado”, frisou a atleta da categoria até 62 kg do estilo livre feminino.

Depois do período dos treinamentos, o trio segue no dia 24 para Ucrânia e depois para Roma, onde disputa o Torneio Internacional da Ucrânia e em seguida o Troféu Matteo Pellicone, na Itália.

Além de Aline Silva e Laís Nunes, o wrestling nacional conta com mais um atleta classificado para a próxima edição dos Jogos Olímpicos: Eduard Soghomonyan, armênio naturalizado brasileiro, garantido na categoria até 130kg do estilo greco-romano, que segue preparação nos Estados Unidos, onde reside.