Categorias
Esportes

Handebol: seleção feminina encerra 1ª fase do Mundial com goleada

Classificada por antecipação à segunda etapa do Campeonato Mundial de handebol feminino, disputado na Espanha, a seleção brasileira encerrou a participação na primeira fase nesta segunda-feira (6), atropelando o Paraguai por 33 a 19 no pavilhão Cidade de Castellón. A equipe verde e amarela, que já havia derrotado Croácia e Japão, terminou o Grupo G na ponta, com 100% de aproveitamento. É o melhor início de competição desde 2013, quando o país conquistou o título.

O Brasil está no Grupo 4 da próxima fase, novamente com Croácia e Japão (contra quem não voltam a jogar) e terá pela frente Argentina, Áustria e Espanha, que vieram do Grupo H. As brasileiras levam consigo os quatro pontos somados nas vitórias sobre croatas e japonesas. Apenas dois times da chave avançam às quartas de final.

O primeiro compromisso pela segunda fase será nesta quarta-feira (8), no palácio de esportes da cidade de Torrevieja, em horário a ser anunciado. O adversário será o terceiro do Grupo H, que ainda depende do jogo entre Espanha e Áustria para definição das posições finais. As equipes europeias se enfrentam ainda nesta segunda, às 16h30 (horário de Brasília).

A vantagem brasileira foi construída com facilidade no primeiro tempo, mesmo com o técnico Cristiano Rocha rodando bastante as jogadoras. O aproveitamento nos 30 minutos iniciais superou os 60% nos chutes, com destaque a Jéssica Quintino, autora de cinco gols na etapa. O Brasil foi para o intervalo vencendo por 20 a 7 e só não balançou mais as redes porque a goleira Fatima Ocampos salvou o Paraguai.

A seleção verde e amarela voltou para o segundo tempo desconcentrada, parando em grandes defesas de Ocampos – eleita a melhor jogadora da partida – e cometendo falhas de passe e de marcação que as paraguaias aproveitaram, fazendo mais gols que o Brasil nos primeiros 15 minutos. A queda de produção irritou Cristiano, que pediu tempo e cobrou atenção.

A chamada teve efeito e as brasileiras se reorganizaram, ainda que tenham encerrado a segunda etapa sofrendo mais gols (12) e marcando menos (13) que no primeiro tempo. Jéssica balançou as redes mais uma vez e chegou a seis na partida, sendo a artilheira do confronto. Destaque também para Mariane Fernandes e Giulia Guariero, ambas com cinco gols.

Categorias
Esportes

Bahia respira, Grêmio agoniza e Atlético-MG faz a festa com a torcida

Três jogos abriram, neste domingo (4), a 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Na Neo Química Arena, em São Paulo, o empate por 1 a 1 entre Corinthians e Grêmio complicou os gaúchos, que dependem de outros resultados para não serem rebaixados à Série B nesta segunda-feira (6). Em Salvador, na Arena Fonte Nova, o Bahia superou o Fluminense por 2 a 0, saindo provisoriamente do Z4. Já o Atlético-MG, campeão por antecipação, derrotou o Red Bull Bragantino por 4 a 3 no Mineirão, em Belo Horizonte, festejando o título ao lado da torcida.

Na capital paulista, o Grêmio saiu na frente aos 38 minutos do primeiro tempo, com Diego Souza. Ele aproveitou a sobra de um cruzamento do também atacante Ferreira pela esquerda, que o lateral Fábio Santos não tirou, para balançar as redes do goleiro Cássio. Aos 40 da etapa final, o meia Renato Augusto acertou um belo chute de fora da área, no ângulo do goleiro Gabriel Grando, evitando a derrota alvinegra.

ATLÉTICO x BRAGANTINO 05.12.2021 - CAMPEONATO BRASILEIRO
ATLÉTICO x BRAGANTINO 05.12.2021 - CAMPEONATO BRASILEIRO

ATLÉTICO x BRAGANTINO 05.12.2021 – CAMPEONATO BRASILEIRO – Pedro Souza/Atletico mineiro/divulgação

O Tricolor foi a 40 pontos e permanece na décima oitava posição. Se Cuiabá e Juventude, que estão três pontos à frente, ao menos empatarem com Fortaleza e São Paulo, respectivamente, nesta segunda, a queda à segunda divisão será decretada. O Alvinegro, por sua vez, subiu para 57 pontos e assegurou vaga direta à fase de grupos da próxima Libertadores.

O Corinthians foi beneficiado pela derrota do Fluminense para o Bahia. Os cariocas seguem em sétimo, abrindo a zona da pré-Libertadores, com 51 pontos. O Esquadrão de Aço foi a 43 pontos, na décima quinta posição, deixando o Z4, ultrapassando Cuiabá e Juventude (que têm a mesma pontuação) por ter mais vitórias.

O atacante Gilberto foi o protagonista do triunfo baiano, marcando os dois gols dos anfitriões. Aos 38 minutos do primeiro tempo, o camisa nove abriu o placar cobrando pênalti. Aos 46, ele encobriu o goleiro Marcos Felipe, que estava adiantado, definindo o placar em Salvador.

No Mineirão, Keno colocou o Atlético-MG à frente do Bragantino aos 19 minutos da etapa inicial, de fora da área. Aos 38, o também atacante Ytalo aproveitou rebote do goleiro Everson para deixar tudo igual. Na volta do intervalo, logo a um minuto, o atacante Arthur virou o placar na sequência de uma cobrança de escanteio. Quatro minutos depois, o meia Matías Zaracho empatou de novo. Já aos 32, o atacante Jefferson Savarino, de cabeça, decretou a virada. Aos 42 minutos, o atacante Hulk ampliou. Nos acréscimos, Arthur descontou para os paulistas.

A festa atleticana continuou após o apito final, com a torcida vendo a equipe levantar a taça do Brasileiro, que não conquistava há 50 anos, no gramado do Mineirão. Os mineiros foram a 84 pontos, 11 à frente do vice-líder Flamengo. O Bragantino permanece com 53 pontos e aguarda o complemento da rodada para saber se já garante vaga à próxima Libertadores. O Massa Bruta é o sexto colocado.

Os jogos da última rodada serão disputados nesta quinta-feira (9), às 21h30 (horário de Brasília). O Grêmio recebe justamente o Atlético na Arena, em Porto Alegre. O Corinthians pega o Juventude no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS). O Bahia visita o Fortaleza na Arena Castelão, na capital cearense. O Bragantino encara o Internacional no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). 

Categorias
Esportes

Brasil se classifica para segunda fase do Mundial feminino de handebol

A seleção feminina de handebol encerra nesta segunda-feira (6) a participação na primeira parte do Campeonato Mundial da modalidade, realizado na Espanha. A partir das 14h (horário de Brasília), as brasileiras enfrentam o Paraguai no pavilhão Cidade de Castellón, pela última rodada do Grupo G.

Campeã mundial em 2013, a equipe está garantida na segunda fase, após vencer os dois jogos que fez até o momento. O último deles no sábado (4): 29 a 25 sobre o Japão. Na estreia, o triunfo foi contra a Croácia, por 30 a 25.

Na próxima fase, as brasileiras estarão no Grupo 4, novamente com Japão e Croácia (também já classificados, mas que não voltam a pegar o Brasil) e terão pela frente os três mais bem colocados do Grupo H, que reúne China, Argentina, Áustria e a anfitriã Espanha.

A seleção leva consigo os quatro pontos somados com as vitórias sobre croatas e japonesas. Somente duas equipes, entre as seis da nova chave, avançam às quartas de final.

Contra as japonesas, as brasileiras encontraram mais dificuldades para finalizar que na estreia. A seleção foi para o intervalo com aproveitamento de 52% nos chutes. Diante da Croácia, a equipe esteve sempre acima dos 60% e encerrou a partida na casa dos 70%.

Apesar de Ana Paula Belo ter balançado as redes quatro vezes, a goleira Sakura Kametani deu trabalho e ajudou as orientais a ficarem dois a três gols à frente. Ao final dos 30 primeiros minutos, o Japão vencia por 15 a 12.

O jogo foi outro no segundo tempo. A exclusão de Yumi Kitahara por dois minutos, após uma infração, fez o Japão abrir mão da goleira para seguir com seis jogadoras na linha e acabou sendo decisiva.

O Brasil balançou as redes em sequência e passou à frente de vez. O aproveitamento de chutes (considerando toda a partida) subiu para 64% e as brasileiras acertaram os cinco tiros de sete metros (equivalente ao pênalti do handebol) que tiveram. O Japão desperdiçou duas oportunidades assim.

Adriana Doce foi artilheira da partida, com sete gols, seguida por Tamires Araújo, que marcou seis vezes. A goleira Renata Arruda, que substituiu Babi Arenhart no retorno do intervalo, também se destacou. Além de defesas importantes, impedindo a reação japonesa, ela própria fez um dos gols brasileiros no jogo.

Eliminado na primeira fase do torneio feminino da Olimpíada de Tóquio (Japão), o Brasil disputa o Mundial renovado, com apenas duas remanescentes do título mundial em 2013: Babi e Ana Paula. O técnico é Cristiano Rocha, ex-auxiliar do espanhol Jorge Dueñas, treinador da seleção pelos três últimos anos e que foi demitido após os Jogos.

Categorias
Esportes

Já campeão, Atlético-MG recebe Bragantino em reencontro com torcida

O Atlético-MG terá casa cheia no primeiro jogo ao lado da torcida desde a confirmação do título brasileiro por antecipação. Neste domingo (5), às 16h (horário de Brasília), o Galo encara o Red Bull Bragantino no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 37ª e penúltima rodada da competição. A partida será transmitida ao vivo pela Rádio Nacional.

Animada pela conquista que não vinha há 50 anos, a torcida atleticana esgotou, em apenas cinco horas, os cerca de 60 mil ingressos postos à venda. A expectativa é que os alvinegros quebrem o recorde de público desta edição do Brasileirão, que pertence ao próprio Galo: 54.186 pagantes na vitória de 1 a 0 sobre o América-MG, também no Mineirão.

A festa pelo título virou a madrugada da última sexta-feira (3), com os torcedores se reunindo na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, para celebrar e receber o elenco, que viajou de Salvador logo depois da vitória de 3 a 2 sobre o Bahia, na Arena Fonte Nova, que levou a equipe aos 81 pontos e decretou a conquista. A comemoração, com direito a desfile dos atletas em carro aberto, só terminou por volta das 5h.

Apesar do título já assegurado, o Atlético deve mandar força máxima a campo. O atacante Diego Costa e os volantes Allan e Jair, que cumpriram suspensão, devem retornar à equipe. Além do zagueiro Rever, lesionado, outro desfalque é o atacante Eduardo Sasha, que levou o terceiro amarelo diante do Bahia. A provável escalação terá: Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair e Matías Zaracho; Keno, Hulk e Diego Costa.

Alheio às celebrações atleticanas, o Bragantino pode ele próprio festejar neste domingo. Quinto colocado do Brasileiro, com 53 pontos, o Massa Bruta tem a oportunidade de se garantir na próxima Libertadores se vencer no Mineirão. Seria a primeira participação do atual vice-campeão da Sul-Americana na principal competição do continente. Mas a fase dos paulistas é ruim, com apenas uma vitória nos últimos oito jogos.

O técnico Maurício Barbieri tem o desfalque do zagueiro Léo Ortiz, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, recebido na derrota de 1 a 0 para o Juventude, na terça-feira passada (30), no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS). Os meias Eric Ramires e Lucas Evangelista, o zagueiro Léo Realpe e o volante Raul (todos contundidos) também estão fora de ação. O Bragantino deve atuar com: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Natan e Luan Cândido; Jadsom, Emi Martínez e Praxedes; Artur, Tomás Cuello e Ytalo.

Categorias
Esportes

Paulista Feminino: São Paulo bate Corinthians e abre vantagem na final

O São Paulo saiu na frente do Corinthians na decisão do Campeonato Paulista de futebol feminino. Neste sábado (4), as Soberanas venceram o primeiro jogo por 1 a 0, no Morumbi. Bicampeão estadual (1997 e 1999), o Tricolor tem a vantagem do empate na partida de volta, que será nesta quarta-feira (8), às 21h (horário de Brasília), na Arena Barueri, com mando corintiano.

A decisão reúne os times de melhor desempenho no Estadual. O Corinthians chegou à final invicto, com 12 vitórias e um empate. O São Paulo também ganhou 12 vezes, mas sofreu uma derrota, justamente para as alvinegras, por 2 a 1, em 19 de agosto, no Parque São Jorge, pela segunda rodada da primeira fase. O embate reedita a decisão de 2019, vencida pelo Timão, que levou a melhor no Morumbi (1 a 0) e na Neo Química Arena (3 a 0). As Brabas também foram campeãs no ano passado, superando a Ferroviária, e buscam o tricampeonato. Em 2021, elas já levantaram as taças do Brasileiro e da Libertadores.

Apesar do placar não ser alterado, o primeiro tempo no Morumbi foi bastante agitado. O São Paulo iniciou melhor, apostando na velocidade de Naná e Micaelly pelos lados e na também atacante Gláucia fazendo o pivô e tentando quebrar as linhas de marcação. Na melhor chance tricolor, aos 12 minutos, Naná cruzou pela direita e a meia Jaqueline, quase na pequena área, completou com a bola ainda no ar, rente ao travessão.

Inicialmente acuado no campo de defesa, o Corinthians, aos poucos, aproximou-se da meta são-paulina e passou a comandar a pressão ofensiva. Na oportunidade mais clara, aos 33, a atacante Vic Albuquerque finalizou da entrada da área, com força, e a goleira Carla fez boa defesa, espalmando para escanteio.

Na volta do intervalo, o São Paulo repetiu a postura da primeira etapa. Desta vez, chegando ao gol. Aos nove minutos, Gláucia lançou Micaelly na área, às costas de Poliana. A atacante encarou a marcação da zagueira, cortou para a direita e abriu o placar. O segundo quase saiu na sequência, após uma saída errada da goleira Kemelly. Gláucia recuperou a bola na entrada da área, mas demorou e foi travada na hora de bater.

O Corinthians avançou as linhas e tentou pressionar o São Paulo, mas com dificuldades para superar a marcação e cedendo espaços para os contra-ataques. Como aos 31 minutos, quando Gláucia e Kemelli dividiram na pequena área e a atacante mandou por cima. O Timão balançou as redes aos 43 com a atacante Gabi Portilho, após cobrança de escanteio de Andressinha, mas a arbitragem deu falta da também meia Gabi Zanotti em Carla, anulando o lance.

Categorias
Esportes

Paulista Feminino: São Paulo bate Corinthians e abre vantagem na final

O São Paulo saiu na frente do Corinthians na decisão do Campeonato Paulista de futebol feminino. Neste sábado (4), as Soberanas venceram o primeiro jogo por 1 a 0, no Morumbi. Bicampeão estadual (1997 e 1999), o tricolor tem a vantagem do empate na partida de volta, que será na quarta-feira (8), às 21h (horário de Brasília), na Arena Barueri, com mando corintiano.

A decisão reúne os times de melhor desempenho no Estadual. O Corinthians chegou à final invicto, com 12 vitórias e um empate. O São Paulo também ganhou 12 vezes, mas sofreu uma derrota, justamente para as alvinegras, por 2 a 1, em 19 de agosto, no Parque São Jorge, pela segunda rodada da primeira fase. O embate reedita a decisão de 2019, vencida pelo Timão, que levou a melhor no Morumbi (1 a 0) e na Neo Química Arena (3 a 0). As Brabas também foram campeãs no ano passado, superando a Ferroviária, e buscam o tricampeonato. Em 2021, elas já levantaram as taças do Brasileiro e da Libertadores.

Apesar de o placar não ser alterado, o primeiro tempo no Morumbi foi bastante agitado. O São Paulo iniciou melhor, apostando na velocidade de Naná e Micaelly pelos lados e na também atacante Gláucia fazendo o pivô e tentando quebrar as linhas de marcação. Na melhor chance tricolor, aos 12 minutos, Naná cruzou pela direita e a meia Jaqueline, quase na pequena área, completou com a bola ainda no ar, rente ao travessão.

Inicialmente acuado no campo de defesa, o Corinthians, aos poucos, aproximou-se da meta são-paulina e passou a comandar a pressão ofensiva. Na oportunidade mais clara, aos 33, a atacante Vic Albuquerque finalizou da entrada da área, com força, e a goleira Carla fez boa defesa, espalmando para escanteio.

Na volta do intervalo, o São Paulo repetiu a postura da primeira etapa, desta vez chegando ao gol. Aos nove minutos, Gláucia lançou Micaelly na área, às costas de Poliana. A atacante encarou a marcação da zagueira, cortou para a direita e abriu o placar. O segundo quase saiu na sequência, após uma saída errada da goleira Kemelly. Gláucia recuperou a bola na entrada da área, mas demorou e foi travada na hora de bater.

O Corinthians avançou as linhas e tentou pressionar o São Paulo, mas com dificuldades para superar a marcação e cedendo espaços para os contra-ataques. Como aos 31 minutos, quando Gláucia e Kemelli dividiram na pequena área e a atacante mandou por cima. O Timão balançou as redes aos 43 com a atacante Gabi Portilho, após cobrança de escanteio de Andressinha, mas a arbitragem deu falta da também meia Gabi Zanotti em Carla, anulando o lance.

Categorias
Esportes

Medalhistas prestigiam Festival Paralímpico, que ocorre neste sábado

Marcado para este sábado (4), das 8h30 às 12h (horário de Brasília), em 70 cidades de 25 estados do país e do Distrito Federal, o Festival Paralímpico terá a participação de atletas medalhistas nas Paralimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, e de Tóquio (Japão), entre agosto e setembro deste ano. O evento propicia a experimentação de esportes paralímpicos a crianças e adolescentes de oito a 17 anos, com ou sem deficiência.

O Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, é a sede que terá mais medalhistas prestigiando o Festival. Os velocistas Vinícius Rodrigues e Verônica Hipólito, a lançadora de dardo Raíssa Rocha e a judoca Lúcia Teixeira tiveram presença confirmada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), que organiza o evento.

“Já participei de dois Festivais e a energia é muito boa. Saio até mais recarregado que as crianças. É um momento bacana. E é importante às crianças estarmos ali, brincando com elas, pois se ela tiver acesso ao atleta que vê na televisão, tê-lo ao seu lado acaba motivando”, comentou Vinícius, medalhista de prata nos cem metros da classe T63 (amputação unilateral) na capital japonesa.

A cidade do Rio de Janeiro terá núcleos no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan) e no Vasco da Gama. O primeiro terá a presença do arremessador de peso Wallace dos Santos, ouro em Tóquio na classe F55 (cadeirantes). No segundo, o medalhista participante será o nadador Douglas Matera, da classe S13 (baixa visão), prata nos Jogos deste ano no revezamento 4×100 metros nado livre.

O nadador Gabriel Geraldo, campeão na classe S2 (atletas com grau severo de comprometimento físico-motor), será atração na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte. No Instituto dos Cegos da Paraíba Adalgisa Cunha, em João Pessoa, estarão presentes o velocista Petrúcio Ferreira, da classe T47 (amputados de braço), e o jogador de futebol de 5 (deficientes visuais) Damião Ramos, ambos medalhistas de ouro tanto no Rio como em Tóquio.

Cada sede oferecerá três modalidades para serem experimentadas. A ideia é que os materiais utilizados nas atividades sejam adaptados, servindo de exemplo para que professores de escolas regulares integrem alunos com deficiência em práticas esportivas.

“Inclusão vai muito além de construir rampas. Inclusão é também colocar pessoas com e sem deficiência no mesmo ambiente praticando de forma igualitária”, resumiu Luiza Fiorese, medalhista de bronze em Tóquio no vôlei sentado, que participará do evento na Associação Colatinense de e para a Pessoa Com Deficiência Visual (ACDV), em Colatina (ES).

O Festival seria realizado em 22 de setembro, Dia Nacional do Atleta Paralímpico, mas foi adiado devido à pandemia de coronavírus (covid-19), mesma razão pela qual não ocorreu em 2020, e foi remarcado na sequência do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado na última sexta-feira (3). A primeira edição ocorreu em 2018 e reuniu cerca de sete mil crianças e adolescentes em 48 cidades. Em 2019, mais de dez mil jovens foram mobilizados em 70 sedes.

Categorias
Esportes

Fortaleza se classifica para sua primeira Libertadores

O Fortaleza fez história na noite desta sexta-feira (3) na Arena Castelão ao garantir a sua primeira classificação da história para a Copa Libertadores. A vaga na competição continental foi garantida após vitória de 1 a 0 sobre o Juventude em jogo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O gol da vitória foi marcado já na reta final do jogo, quando, aos 36 minutos o atacante argentino Depietri aproveitou saída errada do goleiro Douglas no tiro de meta e avançou sozinho para chutar cruzado e definir o jogo.

O resultado levou o Fortaleza aos 55 pontos, na 5ª posição, classificação que já garantiu a presença dos nordestinos na Copa Libertadores da América, faltando apenas a definição se será de forma direta na fase de grupos ou na etapa classificatória anterior.

O Juventude continua correndo risco de ser rebaixado à Série B. Os gaúchos estão na 15ª posição com 43 pontos, a apenas três do Z4 e dois jogos para acabar a competição. O próximo jogo do Juventude será contra o São Paulo na segunda-feira (6) no Morumbi. No mesmo dia o Fortaleza volta a campo para visitar o Cuiabá.

Categorias
Esportes

Vice-campeão Flamengo empata com rebaixado Sport em Recife

O Sport empatou em 1 a 1 com o Flamengo na noite desta sexta-feira (3) na Arena Pernambuco, em Recife. A partida foi válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O primeiro gol da partida foi marcado pelo Rubro-Negro carioca. Aos 39 minutos da etapa inicial, o atacante Michael aproveitou grande jogada do centroavante Pedro para mandar de primeira para o fundo das redes. O empate do Leão saiu aos cinco da etapa final, quando o meia Gustavo aproveitou bobeira da defesa adversária para invadir a área e concluir na saída do goleiro Hugo.

Aos 10 minutos o juiz Leandro Vuaden chegou a marcar pênalti para o Flamengo. Mas, com auxílio do VAR (árbitro de vídeo), acabou voltando atrás.

Já com o vice-campeonato definido, o time do Rio de Janeiro chegou aos 71 pontos. Enquanto isso, o Sport, já rebaixado à Série B, alcançou 34 pontos e se manteve na penúltima posição. O próximo jogo do Rubro-Negro será contra o Santos no Maracanã na próxima segunda-feira (6). O Sport irá até Chapecó pegar o time da casa no mesmo dia.

Atlético-GO derrota Chapecoense

Em partida da 36ª rodada, o Atlético-GO derrotou a Chapecoense por 1 a 0 na Arena Condá, no interior de Santa Catarina, na noite desta sexta-feira (3).

O único gol da partida foi marcado pelo lateral-esquerdo Arthur Henrique, que recebeu dentro da área, tentou o cruzamento e acabou acertando a bola no ângulo do goleiro João Paulo.

Com esses três pontos o Dragão chegou aos 47, ocupando a 11ª posição e ainda sonhando com uma vaga na Pré-Libertadores de 2022. A Chapecoense, já rebaixada como lanterna do Campeonato, se manteve com apenas 16 pontos e apenas uma vitória no torneio. O próximo jogo do time de Goiás será na segunda-feira (6) contra o Internacional no Beira-Rio. No mesmo dia a Chapecoense recebe o Sport.

Categorias
Esportes

Athletico-PR derrota Cuiabá na Arena da Baixada e se afasta do Z4

O Athletico-PR derrotou o Cuiabá por 1 a 0 na noite desta sexta-feira (3), na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O único gol do jogo foi marcado por Pedro Rocha aos 12 minutos da etapa final. O atacante aproveitou rebote dado pelo goleiro Walter para mandar a bola para o fundo das redes e definir o placar.

Com esse resultado o Furacão se afastou da zona de rebaixamento. O campeão da Copa Sul-Americana subiu quatro posições e ocupa a 12ª posição com 45 pontos. A diferença para o Z4 é de cinco. Do outro lado, o Dourado tem 43 pontos e é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento. No 16º lugar, o time está a 3 pontos de distância do Bahia (que abre o Z4). Os dois times voltam a atuar na segunda-feira (6). O Athletico atuará novamente na Arena da Baixada. Dessa vez o adversário será o Palmeiras. Já o Cuiabá recebe o Fortaleza na Arena Pantanal.